Ele não é o vilão do colesterol...

Ele não é o vilão do colesterol...

Atualizado: Sexta-feira, 9 Abril de 2010 as 12

Os ovos podem aparecer em nosso cardápio cozidos, mexidos ou fritos. Podem ainda ser consumidos sob a forma de gemadas, omeletes, bolos, massas salgadas, doces, alimentos empanados e maioneses.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o ovo frito não tem mais colesterol do que ovo cozido, entretanto, o primeiro tem o dobro de calorias do segundo...

O grande problema do ovo seria as 200mg de colesterol contidas em sua gema. Mas apesar delas, o ovo é rico em proteínas de alto valor biológico, em vitaminas do complexo B, vitamina A e carotenóides, além de minerais, como ferro, fósforo, selênio e zinco.

O valor nutricional de sua proteína pode ser comparada a do leite materno. Para 70% das pessoas, aquelas com colesterol normal, o colesterol da comida não modifica de maneira significativa o colesterol sangüíneo e o consumo do ovo é liberado. Para os demais 30%, recomendamos moderação.

Pode ser difícil entender, mas colesterol e gorduras são nutrientes diferentes e a ingestão de um deles, nem sempre reflete na ingestão do outro. Um exemplo disso é o ovo, um alimento rico em colesterol e pobre em gordura saturada, o que o absolve da fama de "vilão do colesterol".

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também