Em luta contra Aids, OMS quer salvar 2 milhões de vidas até 2015

Em luta contra Aids, OMS quer salvar 2 milhões de vidas até 2015

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 10:47

Os 193 Estados membros da OMS (Organização Mundial de Saúde) aprovaram na terça-feira (24) uma nova estratégia de luta contra a Aids (síndrome da imunodeficiência adquirida), cuja meta é salvar dois milhões de vidas em todo o mundo até 2015.

O documento, aprovado na última sessão da 64ª Assembleia Anual da organização, em Genebra, explica que a estratégia se baseia nos resultados das iniciativas para tratar 3 milhões de pessoas entre 2003 e 2005 e no plano da OMS 2006-2010 para o acesso universal ao tratamento da Aids.

"A estratégia tem como objetivo dar acesso universal à prevenção, tratamento e atenção até 2015, e alcançar vários dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, como a redução da mortalidade materno-infantil", explicou Andrew Ball, assessor de Estratégia e Operações do Departamento de HIV/Aids da OMS.

Um dos principais objetivos da estratégia 2011-2015 da luta contra a Aids aprovada pela OMS é "alcançar o acesso universal à prevenção, tratamento e atenção integral (...) reconhecendo que, apesar dos progressos atingidos, este objetivo não foi alcançado a nível mundial em 2010".

Para chegar a isso, a OMS estabeleceu metas que devem ser alcançadas até 2015: "reduzir em 50% a porcentagem de jovens entre 15 e 24 anos infectados com o HIV; reduzir em 90% os novos casos de infecção em crianças; e reduzir em 50% as mortes vinculadas à tuberculose".

Atualmente, 33,3 milhões de pessoas vivem com o HIV em todo o mundo, das quais 22,5 milhões estão na África subsaariana, segundo a agência ONUAids.  

veja também