Entenda a TPM

Entenda a TPM

Atualizado: Sexta-feira, 9 Setembro de 2011 as 12:12

Nos dias que antecedem o período menstrual, a mulher pode apresentar uma série de mudanças comportamentais provocadas pela tensão pré-menstrual, mais conhecida como TPM.

Os sintomas variam de acordo com a mulher, mas no geral elas demonstram irritabilidade e impaciência, explodem em crises emotivas pelos motivos mais fúteis e tornam-se agressivas com o companheiro, sem contar a necessidade de comer doces e chocolate. Nessa fase, a busca por gulodices açucaradas fica quase incontrolável.

Opiniões de eminentes juristas eximem de culpa os eventuais atos de agressividade, mesmo física e corporal, cometidos contra namorados, maridos e companheiros, nesta fase do ciclo feminino.

No período da TPM, a mulher tem certeira áurea de "falta de culpa" pelo que foi dito e praticado, por estar sob umacombinação flutuante de dois hormônios, o estrógeno e a progesterona, que induzem modificações no comportamento feminino. Isso não significa um problema de saúde, mas pode atrapalhar muito a vida da mulher.

Familiares, amigas, maridos e namorados já sentem no ar que algo está acontecendo. As frases agressivas, o sono interrompido, uma certa depressão sem motivo, a alimentação compulsiva, (fora dos padrões usuais), a sensação de inchaço pelo acúmulo de líquidos e a dor nas mamas confirmam que a TPM chegou.

Como a mulher fica muito sensível nesta fase, uma palavrinha errada em momento inoportuno pode levar a uma crise com consequências imprevisíveis.

"Procure o seu médico", dizem os maridos, "deve haver um remédio para este tormento, talvez você não esteja com a saúde em ordem". E a mulher que sofre de TPM vai ao ginecologista, ao clínico geral e até mesmo ao endocrinologista em busca de auxílio.

Argumenta-se, com certa razão, que nesta fase do ciclo menstrual, um poderoso e conhecido neurotransmissor, isto é, produto químico produzido pelas células nervosas, sofre queda de concentração, causando as mudanças de humor. Este neurotransmissor chama-se serotonina.

É por isso que remédios que elevam a concentração de serotonina cerebral aliviam, em grande parte, os sintomas e sinais da TPM.

Estudos realizados recentemente com aparelhos extremamente sensíveis que medem o fluxo de sangue pelas várias áreas do nosso sistema cerebral demonstraram que no início do período menstrual, quando as mulheres apenas secretam o estrógeno, principal hormônio feminino, certas regiões do cérebro que regulam o humor e as emoções recebem um bom fluxo sanguíneo, ficando bem oxigenadas e nutridas. Nesta fase, a mulher se sente bem disposta e cheia de saúde.

Após a ovulação, os ovários iniciam a produção de progesterona, o segundo hormônio feminino. Com os níveis crescentes desse hormônio, as áreas cerebrais previamente bem irrigadas sofrem modificações, com menor aporte de sangue, de oxigênio e de nutrição. Segundo os neurocientistas, isso levaria a descargas elétricas anômalas, que induzem a mulher à irritabilidade, à falta de paciência, à depressão à melancolia e à apatia.

Na época da TPM a mulher está fragilizada e necessita de mais carinho, amor, suporte e paciência. Nada de críticas, piadinhas ou frases como "você já comeu muito chocolate hoje", "cuidado com o peso, vai acabar engordando", "por que você não toma um remédio para TPM?". Isto é tudo que a mulher não quer ouvir. Os homens devem aprender a lidar com os dias de TPM.

veja também