Espinhas depois dos 25, pode ser problema no ovário

Espinhas depois dos 25, pode ser problema no ovário

Atualizado: Quinta-feira, 26 Abril de 2012 as 2:16

Mulheres acima dos 25 anos que nunca tiveram problemas com acnes devem ficar atentas caso essas comecem a surgir. A questão é que ao menos 5% das mulheres sofrem com a síndrome do ovário policístico (SOP), e o surgimento de espinhas pode ser um dos alertas para o problema.

A doença ocorre por conta da maior produção dos hormônios sexuais chamados de andrógenos, eles estimulam as glândulas sebáceas da pele, facilitando a obstrução dos poros e provocando, assim, o surgimento de cravos e espinhas. 

Visitar um ginecologista é fundamental para saber se essas espinhas e cravos surgiram or conta de problemas no ovário ou não. "O ginecologista é quem irá verificar as alterações hormonais, após analisar exames de sangue e de ultrassom. Em seguida, é preciso procurar a ajuda de um dermatologista para tratar das lesões da acne", afirma Pietra Martini, dermatologista da clínica Primèra de Campinas. 

Leia também:

Confira dicas que te ajudarão na hora da dieta

A alimentação ideal para a saúde no outono

Uma das soluções para casos mais simples é administrar o uso de anticoncepcional que contenha acetato de ciproterona, pois a substância combate os sintomas inibindo a produção dos andrógenos. Já para os casos mais difíceis o tratamento é mais complexo, é necessária a ajuda de um dermatologista, ginecologista e cardiologista. A síndrome também pode causar infertilidade e doenças cardiovasculares, por isso é importante o acompanhamento de médicos dessas outras áreas.

O problema pode estar ligado também ao estresse, que aumenta a produção do cortisol, responsável pela oleosidade da pele, e diminui a ação dos leucócitos, células de defesa do sangue. A pele fica, então, mais vulnerável à ação das bactérias. É muito importante ressaltar ao médico sua rotina para que ele consiga avaliar e poder dar um diagnóstico sobre o caso.

 

 

 

 

Com informações de Terra

veja também