Estresse pode aumentar a propensão a contrair resfriados

Estresse pode aumentar a propensão a contrair resfriados

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 8:25

Meu marido tem quase 90 anos e já teve três resfriados este ano. Seria de se esperar que eu também fosse contaminada, mas isso não acontece. No início de sua carreira, ele ficava ansioso no início de cada mês - e pegava um resfriado. O estresse aumenta a probabilidade de se pegar um resfriado?

A suscetibilidade ao resfriado pode ser vinculada ao estresse, e um estudo recente sugere que os resfriados ligados ao estresse profissional também podem estar relacionados ao gênero.

Ao longo dos anos, muitos estudos buscaram quantificar a relação entre diferentes tipos de estresse, de grandes acontecimentos a estresses psicológicos menores, e a probabilidade de se contrair um vírus no sistema respiratório superior. Não se conhece nenhum mecanismo para esses efeitos observados.

Um estudo amplamente divulgado, publicado em "The New England Journal of Medicine" em 1991, expôs 394 adultos saudáveis a vírus respiratórios ou gotas de solução salina - depois de fazê-los responder um questionário sobre níveis de estresse psicológico. Descobriu-se que os índices de infecção eram altamente relacionados aos níveis relatados de estresse, mesmo depois do controle por outros fatores.

No estudo sobre estresse no trabalho, publicado no mês passado na revista "Occupational Medicine", 1.241 trabalhadores tiveram seu nível de estresse avaliado -e mediante fatores como exigências da função, controle de emprego e apoio social. Em seguida eles foram acompanhados, para ver se desenvolveriam resfriados.

Os homens que entraram no estudo com estresse eram significativamente mais propensos a contrair um resfriado; para as mulheres, porém, não houve uma associação relevante.

veja também