Estudo afirma que esclerose múltipla é uma doença imunológica

Estudo afirma que esclerose múltipla é uma doença imunológica

Atualizado: Terça-feira, 23 Agosto de 2011 as 1:09

  O maior estudo genético já feito sobre a esclerose múltipla, publicado na revista científica Nature, pode apresentar novas possibilidades de tratamento para a doença no futuro. Entre as descobertas está a de que a doença é autoimune, isso quer dizer que o próprio sistema de defesa do corpo ataca os neurônios.  

Realizada por um grupo internacional liderado por cientistas das universidades inglesas de Cambridge e de Oxford, a pesquisa confirmou que 23 regiões de genes, que já eram suspeitas, têm relação com a enfermidade. Outros 29 novos locais foram descobertos no levantamento, que envolveu 250 pesquisadores e 10 mil pacientes.

A esclerose múltipla é uma doença que ataca o sistema nervoso central e é a doença neurológica que mais acomete jovens adultos, por volta de 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo. Os danos podem acarretar piora em funções básicas, que vão desde o controle do intestino e da bexiga até a visão.

A pesquisa foi conduzida em 15 países: Alemanha, Austrália, Bélgica, Dinamarca, Espanha, EUA, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido e Suécia. O estudo acompanhou 9.772 pacientes diagnosticados com o mal e outras 17.376 pessoas saudáveis como grupo controle.    

veja também