Estudo associa poluição do ar a um maior risco de morte após derrames

Estudo associa poluição do ar a um maior risco de morte após derrames

Atualizado: Quarta-feira, 7 Abril de 2010 as 12

A poluição do ar relacionada ao tráfego de veículos pode estar associada a maiores taxas de morte entre pessoas que, inicialmente, haviam sobrevivido a derrames, segundo estudo da Universidade de Sheffield, no Reino Unido. Avaliando mais de 3,3 mil pessoas que viviam no sul de Londres e tiveram um primeiro derrame entre os anos de 1995 e 2005, os pesquisadores descobriram maior mortalidade entre aqueles expostos a maiores níveis de poluição relacionada ao trânsito em um período de dez anos.

Publicados na revista médica Stroke, os resultados mostraram um aumento de 28% no risco de morte entre esses pacientes a cada aumento de 10 microgramas de dióxido de nitrogênio por 3m² de ar. E um aumento similar na concentração de material particulado no ar seria responsável por um crescimento de 52% na mortalidade dos participantes. De acordo com os pesquisadores, esses maiores riscos ocorriam independentemente de outros fatores associados ao derrame, como idade avançada, pressão alta e diabetes.

Ainda não está claro por que os pacientes que sofreram derrames são mais vulneráveis aos efeitos de longo prazo da poluição do ar. Entretanto, os especialistas ressaltam que alguns estudos associam o fato de morar próximo a áreas com altos níveis de poluição decorrente do trânsito a maiores chances de terem artérias obstruídas. Assim, mais estudos são necessários.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também