Estudo australiano usa testosterona para combater Alzheimer

Estudo australiano usa testosterona para combater Alzheimer

Atualizado: Sexta-feira, 6 Maio de 2011 as 9:38

Cientistas australianos implantaram hormônios de testosterona em uma paciente com Alzheimer como parte de um teste clínico que, ainda em fase inicial, parece apresentar bons resultados, informou imprensa local.

O pesquisador Ralph Martins, da Universidade Edith Cowan, no Estado da Austrália Ocidental, disse que a paciente de 33 anos apresentou sinais de estabilização da memória e chegou a registrar melhoras desde o início dos testes, há 12 meses.

Martins declarou à rádio "ABC" que o avanço da doença na paciente "basicamente foi atrasado".

Ele também comentou que a testosterona poderia ser mais efetiva e rápida que outros tratamentos utilizados para deter o Alzheimer, que provoca perda da memória.

O pesquisador australiano explicou que o hormônio ajuda a reduzir a produção da proteína beta-amiloide, que contém tecido cerebral e está relacionada à doença.

Os cientistas disseram que vão prosseguir com os testes clínicos em pacientes com Alzheimer em outras partes do país.    

veja também