Estudo norte-americano vincula pesticida a déficit de atenção em crianças

Estudo norte-americano vincula pesticida a déficit de atenção em crianças

Atualizado: Terça-feira, 18 Maio de 2010 as 2:04

As crianças expostas a altos níveis de pesticidas aplicados em frutas e verduras nos Estados Unidos são mais propensas a sofrer de Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), segundo um estudo publicado nesta segunda-feira, dia 17

Pesquisadores de Estados Unidos e Canadá estudaram informações sobre 1.139 crianças entre 8 e 15 anos, e descobriram que aquelas que tinham níveis residuais mais altos de pesticidas conhecidos como fosfatos orgânicos apresentavam duas vezes mais chance de sofrer de TDAH, revelou o estudo divulgado na revista Pediatrics.

- O atual estudo se soma às evidências acumuladas que vinculam níveis mais altos de exposição a pesticidas às consequências adversas de desenvolvimento.

Em torno de 40 pesticidas com fosfatos orgânicos estão registrados na Agência de Proteção ao Meio Ambiente americana, segundo o estudo.

Apesar de o uso do pesticida residencial ser comum no país, a Academia Nacional de Ciências descobriu que a principal fonte de exposição para as crianças advém da alimentação, informou o estudo.

De acordo com a pesquisa de 2008 citada pelo relatório, foram encontrados níveis detectáveis de pesticidas, como o malathion, em uma ampla gama de vegetais.

Segundo o centro de controle e prevenção de doenças nos Estados Unidos, aproximadamente 4,5 milhões de crianças de 5 a 17 anos foram diagnosticadas com TDAH até 2006. Entre 3% e 7% das crianças em idade escolar nos Estados Unidos sofrem desse problema.

veja também