EUA pedem tratamento mais curto para a tuberculose

EUA pedem tratamento mais curto para a tuberculose

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 2:15

As autoridades sanitárias dos Estados Unidos pediram nesta quinta-feira (8) às pessoas com tuberculose latente que façam um tratamento de 12 semanas como alternativa eficaz ao regime de nove meses que muitos pacientes não concluem.

Entre aqueles que poderiam se beneficiar de um tratamento mais curto estão os maiores de 12 anos que tiveram exame positivo para a tuberculose ou que estiveram expostos à doença, mas não têm sintomas, informaram os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

No ano passado, 8,8 milhões de pessoas em todo o mundo contraíram esta doença pulmonar contagiosa e 1,4 milhão morreram, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Três testes clínicos aleatórios mostraram que um novo tratamento de fármacos combinados, que inclui isoniazida (INH) e rifapentina (RPT), administrado semanalmente sob a supervisão de um médico, "é tão eficaz para a prevenção da tuberculose quanto outros tratamentos", informou o CDC.

O método mais curto "é mais provável que se complete em comparação com o regime padrão americano de nove meses de INH diários" sem supervisão de um médico, acrescentou o CDC em seu relatório semanal de morbidade.

De 5% a 10% das pessoas que contraem a infecção por Mycobacterium tuberculosis desenvolvem tuberculose, no geral após um período de 6 a 18 meses quando a infecção fica latente, mas a doença pode durar décadas em algumas pessoas.

A isoniazida (INH) é o único fármaco aprovado pela FDA, a agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos, para o tratamento preventivo da tuberculose latente.

Nos casos em que se acredita que a tuberculose seja de uma cepa resistente aos medicamentos, os pacientes recebem diariamente rifampicina (RIF) durante quatro meses.

O novo tratamento mais curto combina um antibiótico similar à RIF, conhecido como rifapentina (RPT), que funciona como um microbicida contra a tuberculose e é aprovado pela FDA.

veja também