Evite doenças respiratórias no outono

Evite doenças respiratórias no outono

Atualizado: Quinta-feira, 27 Março de 2008 as 12

No outono, quando a temperatura começa a declinar - mesmo nas localidades onde as estações do ano não são bem definidas - entram em cena as doenças respiratórias sazonais. "Em algumas regiões, soma-se à temperatura amena o início da seca. Ambos os fatores colaboram para a proliferação de diferentes tipos de vírus", destaca o pneumologista Paulo Feitosa, da Rede Amil.

O médico lembra que os idosos são bastante atingidos - no caso da gripe, transmitida pelo vírus influenza, a vacina é uma alternativa eficaz. Ela deve ser tomada anualmente, sempre nos meses de março e abril. "A boa notícia é que está disponível nos postos de saúde de todo o País para pessoas a partir dos 60 anos", afirma o especialista. Ela é ainda recomendável aos portadores de doenças crônicas, como diabetes, problemas cardíacos e enfisema pulmonar. Sua eficácia em adultos saudáveis é de 70% a 90% e em idosos varia entre 30% e 60%.

As crianças também sofrem neste período do ano. Com o sistema imunológico em formação, não possuem defesa para a maior dos microorganismos. No quesito prevenção, destacam-se o aleitamento materno para os bebês; a alimentação balanceada e a hidratação constante para os maiores; e a imunização para todos - de acordo com o calendário oficial. Já no âmbito das creches e escolas, orienta-se a limpeza freqüente de brinquedos com água e sabão, pois as crianças tendem a levá-los à boca, transformando-os em foco de diversas doenças.

Para os alérgicos, Dr. Feitosa dá importantes dicas. "Há cuidados básicos que devem ser observados. São eles: manutenção da ventilação em todos os ambientes da casa, a exposição das roupas de uso diário ao sol e a retirada de tapetes e bichos de pelúcia. Os portadores de alergia devem ainda evitar o convívio com animais e pessoas adoentadas", orienta. Para os pequenos, há medidas adicionais: as crianças devem estar agasalhadas e com os pés quentinhos e os banhos devem ser tomados nas horas mais quentes do dia.

O pneumologista lembra ainda que o cigarro é o inimigo número um da saúde. No caso das doenças respiratórias, aumenta o risco e agrava quadros de pneumonia, bronquites, entre outras patologias. Bebês expostos à fumaça têm cinco vezes mais riscos de morte súbita e doenças pulmonares. "Vale ressaltar que o tabaco mata 50% dos seus usuários", comenta o oncologista Murilo Buso, do Centro de Câncer de Brasília. "Em qualquer estação do ano, não fume e não permita que fumem perto de você", enfatiza Dr. Buso.

Postado por: Claudia Moraes

veja também