Evite os erros mais comuns do emagrecimento

Evite os erros mais comuns do emagrecimento

Atualizado: Segunda-feira, 18 Janeiro de 2010 as 12

No title O processo de emagrecimento não é simples, envolve uma série de fatores e não ocorre de uma hora para outra. Estas, a princípio, parecem ser afirmações óbvias, mas não são. Estão ligadas a alguns dos erros mais comuns cometidos por quem está se esforçando para perder peso.

Muitas vezes, as pessoas querem eliminar o sobrepeso da maneira mais rápida possível e, para isso, acabam deixando de lado os cuidados com a saúde. "O mais comum é o desejo de perda rápida de peso, não importando os erros alimentares e prejuízos à saúde que isso possa ocasionar. Assim, acabam embarcando em erros como restrição alimentar severa (dieta da lua, do abacaxi, só comer alface e maçã e outras coisas do tipo), a dieta da proteína (rica em gordura e colesterol) e a atividade física em jejum", alerta a nutricionista Perla Menezes Pereira, membro da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

Buscar uma diminuição rápida de peso é um erro, pois pode causar o efeito reverso. "Perder peso rapidamente (por exemplo, 10% do peso inicial em 1 mês) é um exagero na organização dietética, o que, normalmente, cria um estado de ansiedade, provocado pela liberação das substâncias do estresse - não nos esqueçamos que emagrecer leva a grandes mudanças orgânicas - que termina com a ingestão compulsiva alimentar e o não sucesso no tratamento", explica a endocrinologista Maria Carolina do Nascimento, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

O uso de medicamentos, sempre acompanhados de prescrição médica, muitas vezes é necessário no processo de emagrecimento. A endocrinologista alerta, porém, sobre a busca por comprimidos "milagrosos", que prometem proporcionar o emagrecimento sem esforço. "É comum o desejo de uma medicação mágica, que permita o emagrecimento, sem mudanças nos hábitos de vida."

É comum, também, as pessoas se preocuparem bastante com a fase de emagrecimento e, depois de conseguirem o resultado, não darem atenção ao próximo passo, que é de manter o que foi obtido. "Manter o peso é difícil porque as pessoas retomam os hábitos alimentares antigos e não realizam a manutenção da orientação nutricional. A melhor maneira de manter o peso é reforçar o processo de educação nutricional continuamente", orienta Perla.

"Não se pode impor ao corpo situações que ele não será capaz de manter depois. Por isso, todo plano alimentar tem que ser concreto, não durante um período curto de tempo, e sim para sempre", diz Maria Carolina.

O tempo de cada um

Tudo deve ser sempre feito com acompanhamento profissional, as dietas genéricas que costumam aparecer aos montes devem ser vistas com muito cuidado. "Cada organismo deve ser tratado na sua individualidade, respeitando os hábitos e costumes alimentares. Apenas um profissional especializado está habilitado a estabelecer a orientação nutricional mais adequada", observa a nutricionista Perla.

"Qualquer dieta que elimine algum grupo alimentar vai contra o estado normal do organismo e sempre trará danos. Com ou sem acompanhamento profissional, essas dietas ditas da moda, com invenções criadas por leigos, com desproporções na distribuição dos grupos alimentares, sempre causarão danos orgânicos", completa Maria Carolina.

O ritmo ideal para a perda de peso varia de pessoa para pessoa. Contudo, segundo Perla, o mais indicado é uma redução de até 1 kg por semana. A endocrinologista vai além: "Na maior parte dos pacientes, 10% do peso inicial, em um período de seis meses, parece estar ligado ao sucesso terapêutico, sem comprometimento do organismo".

Mesmo assim, é importante sempre consultar um especialista para definir qual o melhor caminho. "A meta deve ser traçada entre o profissional e o paciente. Tudo em que a disciplina não impera é destinado ao fracasso,", orienta Maria Carolina.

O caminho certo

Cometer erros no processo de emagrecimento, ou ser lavado a cometê-los é fácil. O que não é tão claro é como reverter a situação, como se colocar no caminho do correto. Aqui seguem algumas dicas:

Consulte sempre profissionais para auxiliar na eliminação de peso; Não exagere nas restrições; Evite grandes períodos sem comer; Não deixe de consumir nenhum grupo alimentar; Tenha cuidado com dietas genéricas, é importante lembrar que cada pessoa tem um ritmo e precisa de uma orientação individual; Não tente apressar o processo, a perda muito rápida de peso costuma ser passageira e os quilos tendem a ser recuperados pouco tempo depois; Procure comer menos gordura, mais vegetais e beber bastante água; Pratique atividade física; Tenha atenção redobrada com o período pós-emagrecimento.

veja também