Ex-anoréxico vira fisiculturista

Ex-anoréxico vira fisiculturista

Atualizado: Terça-feira, 14 Janeiro de 2014 as 6

A anorexia é um problema que atinge não só mulheres, mas com os homens. Uma recente notícia publicada no jornal britânico, "Daily Mail", relata a história de superação de um homem que sofria da doença e virou fisiculturista. Ollin Orchard, de 22 anos, com a tentativa de de combater o transtorno, entrou em uma academia aos 18 anos. O que é difícil acreditar, é que o jovem exibe o corpo definido, o que é impossível enxergar em uma pessoa anorexica.
 
Neste momento, Ollin  pesa cerca de 115 quilos, tem se dedicado à carreira esportiva e ingere cerca de 5 mil calorias diárias para manter sua nova forma física. No primeiro ano de treinamento, ele ganhou cerca de 63 quilos e conseguiu alcançar o segundo lugar em sua primeira competição de fisiculturismo. “Estou em forma, saudável e focado em fazer algo com o meu corpo que não coloque a minha vida em risco”, ele acrescenta.
 
ex-anorexicoPara a tranformação, raspou o cabelo, retirou os piercings que tinha e passou a levantar pesos “em um movimento para salvar minha vida”. A batalha de Orchard contra a desordem alimentar começou aos 14 anos, quando ele passava fome para se sentir em forma. “Eu estava enjoado de comida, tinha repulsa”, relembra. “Quando eu via pessoas comendo eu me perguntava como elas conseguiam”, completa.
 
Nada o fazia desistir da compulsão por manter-se magro. Mas a salvação veio em forma de uma visita à academia a partir do conselho de um médico e de uma ex-namorada. Então ele encontrou um orientador que o motivou a se comprometer com o esporte e, assim que começou a ganhar um pouco mais de massa, passou a levar o levantamento de peso a sério.
 
Ollie ingere 5 mil calorias diárias seis dias por semana e, aos domingos, chega a consumir 10 mil, quando se permite comer fast food. “Você fica muito alienado com a anorexia e, embora existam muitas pessoas na academia, ainda é uma jornada muito pessoal”. Quando começou a treinar, o jovem também passou a ler revistas sobre saúde e adotou uma dieta contendo alimentos como aveia, clara de ovos e sorvete. “Foi difícil pois meu estômago estava muito pequeno, mas eu estava determinado a ganhar peso”, disse.
 
Ele afirma que as desordens alimentares são um problema muito maior do que as pessoas recomendam. “Eu diria para tentarem achar algo que possa trazer controle e ao mesmo tempo satisfação”, recomenda.
 
 
Com informações de: Terra

veja também