Exercícios ajudam a perder calorias e a manter o cérebro saudável

Exercícios ajudam a perder calorias e a manter o cérebro saudável

Atualizado: Quinta-feira, 10 Março de 2011 as 8:56

Diversos estudos realizados por cientistas, pesquisadores e professores espalhados pelo mundo apontam que os exercícios físicos fazem muito mais do que perder calorias e esculpir os músculos, eles também ajudam a manter o cérebro saudável. “Não é preciso ser um atleta para ter acesso aos benefícios que a atividade física pode proporcionar. Praticar exercícios pelo menos três vezes na semana já é o suficiente para ter mais saúde”, aponta o personal trainer Xande Negão, da Academia ViktorGym.

De acordo com cientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, fazer ginástica regularmente é fundamental para que na terceira idade o cérebro esteja a todo vapor. Eles evitam os temidos problemas de raciocínio, memória e de compreensão – todos ligados as funções cognitivas do organismo – comuns nesta fase. “Não existe idade ideal para começar a se mexer, o que se sabe mesmo é que quanto antes começar, melhor, pois depois que os problemas começarem a aparecer pode ser tarde demais”, alerta.

Outro estudo, desta vez realizado pelo Departamento de Neurociência da Universidade de Cambridge, Inglaterra, concluiu que os lóbulos temporais – responsáveis pela memória e pela inteligência – são beneficiados pelos exercícios físicos. A atividade física estimula a produção de novas células cerebrais, devido ao aumento do fluxo sanguíneo e o aumento da produção de hormônios que reduzem o estresse. “O ideal é fazer no mínimo uma hora de treino, praticando musculação e exercícios aeróbicos como caminhada e corrida”, aponta.

Já a pesquisa feita por pesquisadores da Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, comprovou que o bem-estar provocado pela endorfina – um neurotransmissor utilizado pelos neurônios na comunicação do sistema nervoso e que é liberado durante os exercícios – pode durar até 12 horas após as atividades. “É por causa da endorfina que as pessoas ativas têm mais disposição e bom humor durante o decorrer do dia”, ressalta Xande.

O profissional observa, no entanto, a importância de sempre buscar a orientação de um profissional qualificado, que possa elaborar um programa adequado de exercícios. “Cada pessoa tem características únicas e necessidades diferentes, por isso é fundamental um programa personalizado, que se adapte ao condicionamento físico atual e que ajude o aluno a progredir lentamente, para que os resultados permaneçam”, acrescenta.

veja também