Exercícios isométricos: É possível ganhar massa muscular parado

Exercícios isométricos: É possível ganhar massa muscular parado

Atualizado: Segunda-feira, 18 Janeiro de 2010 as 12

No title Dentre tantos mitos e ilusões para manter a saúde corporal, imaginar que é possível fortalecer os músculos se estando parado, até parece mentira. Mas, não é. Sentado em uma cadeira puxando as pontas de uma toalha - que foi passada por baixo do assento - para cima durante oito segundos, trabalha-se braços, abdome e pernas.

Esses são os exercícios isométricos. Um treinamento que desenvolve a força estática, sem movimentar o corpo, em posições específicas. Essa é a principal diferença dos isotônicos que, praticados com aparelhos ou pesos, envolvem movimentação das articulações.

Segundo Priscilla Camargo, professora de Educação Física e coordenadora geral de avaliação física da Alti Assessoria em Fitness, por fortalecer o músculo, a isometria é indicada para pessoas com limitações, problemas articulares, mulheres com pouca experiência esportiva, iniciantes que ainda não têm um perfeito domínio motor durante a atividade física e pessoas em processos de reabilitação.

No que diz respeito à estética, esses exercícios também fazem a diferença quando aliados a outras atividades físicas. Além de tonificar a musculatura, tornando-a mais definida, auxiliam na estabilização das articulações. Quanto mais fortes forem os músculos e tecidos ao redor das juntas, melhor irão suportar e protegê-las. Com isso, previne-se lesões nas articulações quando na prática de esportes e má postura.

Se praticado três vezes por semana, os resultados começam a dar sinais cerca de um mês depois. No entanto, nenhum isométrico proporciona a hipertrofia - o aumento do músculo e nem aumenta a capacidade de levantar pesos. Esse resultado só é obtido com os isotônicos.

Priscilla dá alguns exercícios como exemplo. Mas antes, certifique-se com seu médico ou professor a possibilidade de realizá-los em conjunto com os exercícios habituais:

1. Peitoral - pressione uma mão contra a outra com os braços erguidos à frente do

tórax. Sustente a posição por aproximadamente 10 a 15 segundos. Repita três vezes;

2. Bíceps - com o braço flexionado a 90°, segure 1 kg de açúcar. Fique três vezes nessa posição por aproximadamente 10 a 15 segundos.

Atenção às contraindicações

Lembre-se: A prática dessa atividade requer cuidado. Esse tipo de exercício não deve tornar-se opção para quem não freqüenta academia ou possui uma vida sedentária. Como qualquer outra atividade física, a prática dos isométricos requer empenho, disciplina, tempo e concentração.

Também há outro agravante. Se realizados isoladamente, esses exercícios trazem alguns prejuízos à saúde. “Eles são contra-indicados para pessoas hipertensas ou com problemas cardíacos porque podem elevar a pressão arterial, adverte Priscilla.

O professor de Educação Física do Instituto Superior Luterano (IELUSC), em Joinville, João Severo Santos, também não indica esses exercícios para crianças, sedentários, fumantes e idosos. Esses últimos, somente em casos de necessidade absoluta para auxiliar o trabalho de reeducação postural e equilíbrio estático, importantes nessa fase da vida. “O problema básico do exercício isométrico é que ele provoca um aumento brutal da pressão arterial a tal ponto que pode provocar rompimento de vasos sangüíneos. Logo, esse tipo de exercício só dever ser realizado sob a supervisão de um profissional de Educação Física ou fisioterapia após a autorização de um médico competente", explica.

Santos comenta que centenas de exercícios isométricos estão sendo usados de forma inadequada, com a promessa de resultados rápidos. Ele alerta para um modismo perigoso, pois, essa modalidade de exercício, só deve ser realizada por profissionais capazes de orientar a execução adequada.

Leia mais:

Site da Sociedade Brasileira de Reumatologia

www.reumatologia.com.br

veja também