Existe solução definitiva para substituir dentes extraídos?

Existe solução definitiva para substituir dentes extraídos?

Atualizado: Quinta-feira, 29 Outubro de 2009 as 12

O caso do adolescente que teve todos os dentes extraídos por engano no Distrito Federal pode ser resolvido com um trabalho fixo sobre implantes dentários. A técnica é realizada para substituir definitivamente um ou todos os dentes da boca, eliminando a necessidade da antiga dentadura

"Eu não posso ficar sem os meus dentes". Essa é a grande preocupação do menino César Oliveira Ferreira, que teve todos os dentes extraídos por engano por um cirurgião dentista no Distrito Federal. O caso teve repercussão nacional, pois, além de ter sido um grave erro profissional, a situação atual do garoto causa problemas sociais e funcionais. O fato é que, em todo o mundo, muitas crianças, jovens e adultos deparam-se com realidade semelhante em função de acidentes, falta de higienização adequada e extrações indevidas.

De acordo com a dentista Andréa Giestas, que é membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética, antigamente, a solução para esses casos estava somente na temida dentadura. Hoje, é possível restabelecer o sorriso de forma natural e segura, usando uma prótese fixa sobre implantes, que garante mais facilidade para fazer a higiene bucal, conforto e segurança na hora de falar. "Especialmente tratando-se de um jovem, eu sugeriria fazer um trabalho fixo sobre implantes. O resultado é tão natural, que possivelmente ele viveria por toda vida sem que ninguém perceba que são dentes implantados", comenta Andréa.

Muitas vezes, a colocação da prótese sobre os implantes pode ser imediata, logo após a cirurgia. O tratamento é diferente do convencional em que são necessárias duas cirurgias: uma para inserir o implante dentro do osso e outra de reabertura para sua localização e colocação da prótese. Para os implantes de carga imediata é feita apenas uma única intervenção.

A dentista observa que a autoestima é um dos principais pontos afetados pela falta de dentição. "Com a carga imediata, o paciente tem as funções de mastigação, estética e fonética devolvidas num curto espaço de tempo, que pode variar de um dia a uma semana, com a segurança necessária para que se tenha o sorriso ideal de que tanto precisamos para uma boa apresentação visual", diz.

Carga Imediata

Para decidir sobre o tratamento é feita uma avaliação da saúde geral e de toda a boca do paciente, inclusive, dos hábitos relacionados à higiene e ao fumo. É importante o paciente ser avaliado como um todo: rosto, idade, quantidade e qualidade óssea, posição de lábios e de equilíbrio da musculatura facial. Só então se define o plano de tratamento. Os dentes selecionados para o paciente, com relação à posição, à forma e ao tamanho, são definidos antes do ato cirúrgico. Esse estudo dá uma previsão do resultado final. Nesse momento, o paciente já pode ter uma ideia de como vai ficar o seu rosto esteticamente.

Em até 7 dias após a cirurgia são colocados os dentes provisórios e, assim, o paciente é capaz de mastigar, sorrir e falar corretamente. O trabalho definitivo é colocado após a cicatrização e osseintegração dos implantes. Mas é bom ficar atento, pois certos fatores podem comprometer a qualidade da aplicação. "Algumas doenças cardíacas, o diabetes e o fumo costumam atrapalhar. Pacientes fumantes, por exemplo, podem ter a cicatrização e a osseointegração do implante prejudicados. Para isso devem ser orientados quanto à redução ou interrupção do hábito de fumar durante as fases do tratamento", explica a dentista.

O objetivo do procedimento é devolver os hábitos de mastigação, fonética e estética para o paciente num espaço de tempo bem curto. E o que mais agrada é que, além de sair com dentes fixos, o paciente torna-se alguns anos mais jovem. Segundo Andréa os implantes podem durar por toda a vida desde que os procedimentos tenham sido bem realizados e haja uma boa higienização. "Para o sucesso e a manutenção do tratamento, as revisões periódicas semestrais para avaliações de rotina são indispensáveis", aconselha Andréa.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também