Farmácias já deixam de vender antibiótico pela internet

Farmácias já deixam de vender antibiótico pela internet

Atualizado: Segunda-feira, 29 Novembro de 2010 as 8:34

A resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que exige retenção de receita para a venda de antibióticos passa a valer só domingo (28). Mas algumas redes de farmácias que vendem pela internet se anteciparam e bloquearam a compra dos medicamentos já nesta sexta-feira.

No site da Farmadelivery, o aviso de medicamento controlado foi colocado ainda na quinta-feira. No mesmo dia, as vendas foram canceladas. O mesmo deve acontecer com as transações por telefone, segundo informou a assessoria de imprensa da rede.

Nas drogarias Onofre, na sexta-feira, também já não era possível comprar antimicrobianos. Ao tentar comprar o remédio, o cliente é informado que a droga só é vendida no balcão da farmácia.

De acordo com Marcia Gonçalves Oliveira, coordenadora do SNGPC (Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados) da Anvisa, a venda pela internet ou por telefone não passa a ser proibida com a resolução, no entanto, é preciso que o controle e a retenção de receita sejam feitos da mesma forma.

"A farmácia tem de fiscalizar a receita, ficar com uma via, entregar outra à pessoa e só depois pode entregar o medicamento. Não há uma proibição específica, como no caso de medicamentos de tarja preta."

Algumas redes ainda não decidiram como irão proceder com o serviço de entregas para antibióticos. "Não é proibido, mas é difícil para a farmácia fazer todo o procedimento", diz.

veja também