Fazer cirurgia no nariz requer muitos cuidados

Fazer cirurgia no nariz requer muitos cuidados

Atualizado: Quarta-feira, 28 Maio de 2008 as 12

Numa época em que se cultua muito a beleza, cirurgias como a rinoplastia, que muda o formato do nariz e corrige problemas funcionais, se tornam cada vez mais comuns. Entretanto, muitos cuidados devem ser tomados na hora de procurar um profissional.

Uma cirurgia mal sucedida pode gerar frustrações ainda maiores. "A rinoplastia é recomendada em casos de deformidades, que podem ocorrer por alterações do crescimento, traumatismos e doenças que modificam o seu formato", aponta o otorrinolaringologista, Dr. Gustavo Murta do Hospital Iguaçu.

Segundo o especialista, quando o motivo é apenas estético, a rinoplastia é indicada somente a partir dos 14 anos. Antes dessa idade, deve ser realizada a cirurgia caso existam traumatismos ou problemas na formação.

As alterações mais comuns realizadas são na ponta e no dorso do nariz. É uma cirurgia que pode ser feita tanto pelo otorrinolaringologista quanto por um cirurgião plástico. "Caso o paciente tenha uma obstrução nasal, ocasionada por um desvio de septo ou qualquer alteração que comprometa a sua função, o otorrinolaringologista pode ao mesmo tempo fazer a correção e melhorar a estética", explica Dr. Murta.

A cirurgia pode ser feita com anestesia local ou geral dependendo de cada caso e não deve ser realizada se há alguma contra-indicação anestésica, como alergias e também problemas de coagulação. "Algumas vezes as expectativas não condizem com os possíveis resultados cirúrgicos e isso pode gerar frustrações. Por isso, o paciente deve ser informado sobre os benefícios e as limitações da cirurgia", ressalta o Dr. Murta.

É essencial também fazer a avaliação de rotina, como exames de sangue e avaliação cardiológica, assim como preparar material fotográfico para comparar com o resultado final. "Em alguns casos pode ser necessário uma pequena correção, geralmente feita após o sexto mês de cirurgia, chamado de 'retoque'", acrescenta.

A recuperação

No período de pós-operatório é recomendado repouso na primeira semana e evitar atividades esportivas por 30 dias. Ele salienta a importância de não usar óculos e não se expor ao sol sem bloqueadores solares nos três meses seguintes. "Estes cuidados são fundamentais para um bom resultado", acrescenta o otorrinolaringologista. Na primeira semana após a cirurgia é comum surgir algum hematoma na face, inchaço e um pouco de desconforto nasal. E, como geralmente também são feitas correções do septo, pode ocorrer alguma obstrução no nariz. "Após esse período, o inchaço permanece e é lentamente absorvido pelo organismo. Por isso, o resultado final da cirurgia só é evidente a partir do terceiro mês", esclarece.

Postado por: Claudia Moraes

veja também