Fibromialgia é reumatismo?

Fibromialgia é reumatismo?

Atualizado: Quarta-feira, 14 Maio de 2008 as 12

Muitos médicos ainda ignoram a existência da fibromialgia, o que vem provocando confusão e insegurança entre os pacientes. Segundo especialistas, a doença é um dos tipos de reumatismo.

Para um maior esclarecimento, o professor de reumatologia da UERJ, Dr. Geraldo da Rocha Castelar, cita algumas características básicas da doença. "A palavra reumatismo, muito conhecida do público, não tem um significado próprio. Dizer que uma pessoa tem reumatismo seria o mesmo que dizer que a pessoa tem um problema de vista ou um problema de cabeça", explicou.

De acordo com o médico, o reumatismo engloba um grupo de doenças que, de alguma forma, produzem dores músculo-esqueléticas (dor no corpo todo e em múltiplos pontos dolorosos à palpação). Dr. Geraldo afirma que existem mais de 100 tipos de doenças diferentes relacionadas ao reumatismo, e que a fibromialgia é uma delas. "Fibromialgia quer dizer dor no músculo e na fibra. A fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica, caracterizada por uma dor crônica generalizada. É um tipo de reumatismo extremamente freqüente e sua relação é basicamente de 15 mulheres para cada homem", esclareceu.

O professor diz que, no Brasil, deve haver mais de quatro milhões de pessoas com fibromialgia e que a doença geralmente começa por volta dos 50 anos, na fase da menopausa.

Diagnóstico difícil

De acordo com o reumatologista, para que se faça um diagnóstico de fibromialgia, já que não há exame que comprove a doença, é preciso que a dor generalizada esteja presente há mais de três meses. Isso se torna necessário, já que existem viroses que apresentam os mesmos tipos de sintomas. A diferença é que, no caso das viroses, o período doloroso é bem mais curto. "Na fibromialgia, o diagnóstico pode ser feito através da apalpação de 18 pontos pré-estabelecidos. Pelo menos 11 desses pontos têm que apresentar sensibilidade aumentada", orientou.

Segundo o Dr. Geraldo, outras alterações típicas são cansaço, fadiga muito intensa e distúrbios do sono. "A pessoa pode ficar oito horas na cama e dormir mal, porque a qualidade do sono é ruim. Normalmente, o portador de fibromialgia já acorda cansado e com muita dor no corpo", esclareceu.

As causas

Os cientistas ainda desconhecem a origem da doença, mas acreditam que está relacionada a um mau controle da dor. "Não sabemos o que leva a essa alteração no controle da dor. Sabemos que quem tem fibromialgia apresenta menos serotonina no cérebro", diz o professor. Segundo ele, a serotonina, dentre outras coisas, está envolvida na codificação da dor.

Dr. Geraldo explica que dormir mal é típico de quem tem fibromialgia e que, em função disso, essa pessoa produz pouca serotonina. "Além de dormir mal, normalmente, a pessoa não faz atividade física, por isso tem um péssimo condicionamento físico. Como já apresenta dor no corpo, quando tenta fazer atividade física não consegue porque já não tem a prática e quando tenta piora", finalizou.

Postado por: Claudia Moraes

veja também