Filhos de mães que trabalham fora têm mais chances de serem obesos

Filhos de mães que trabalham fora têm mais chances de serem obesos

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 8:44

Filhos de mães que trabalham fora têm mais probabilidades de serem obesos, indica um estudo norte-americano publicado nesta sexta-feira (4) pela American University de Whashington, a Universidade Cornell de Nova York e a Universidad de Chicago. O estudo foi realizado com 979 crianças em dez cidades diferentes.

Os pesquisadores chegaram à conclusão que o número de anos que a mãe passou trabalhando teve um efeito direto no índice de massa corporal (IMC) de seus filhos. O IMC é a proporção entre o peso e a estatura e permite determinar se a pessoa tem excesso de peso ou obesidade.

"Cada período de uma média de 5,3 meses durante o qual a mãe trabalhou se associa a um aumento do IMC de seu filho 10% superior ao normal", indica o estudo publicado na revista "Child Development".

O estudo não dá explicações para este fenômeno, mas os pesquisadores acreditam que talvez esteja vinculado ao fato de que as mães ativas possam dispor de menos tempo para comprar produtos saudáveis e cozinhar alimentos equilibrados, o que as leva a recorrer à comida industrializada, que possui mais gordura e calorias.

A obesidade infantil triplicou nos últimos 30 anos nos Estados Unidos, recorda o estudo. Atualmente, uma criança em cada três norte-americanas tem excesso de peso ou é obesa.

Os autores ressalvam que "foi estudado o IMC das crianças em relação à situação profissional e trabalhista da mãe, mas ainda é preciso explorar o papel que o pai que trabalha tem na saúde física de seus filhos".

veja também