Fiocruz admite que exames da nova gripe estão levando mais do que 72 horas

Fiocruz admite que exames da nova gripe estão levando mais do que 72 horas

Atualizado: Terça-feira, 14 Julho de 2009 as 12

Segundo órgão, culpa é do aumento de pedidos devido a novos casos. São apenas três unidades para exames em todo o Brasil.

A Fundação Oswaldo Cruz, que coordena a rede para assuntos de Influenza A no Brasil, admitiu que, diante do aumento de suspeitas de casos da nova gripe, não pode mais dar prazo para o resultado dos exames solicitados pelos estados.

Segundo o órgão, no início da ameaça da doença, as amostras eram examinadas em até 72 horas. Com o aumento do número de casos, os estados têm sido os responsáveis por determinar quais são ou não prioridades, de acordo com a gravidade de cada situação. Esses casos acabam sendo examinados com preferência, e a ordem de análises muda de acordo com o volume.

Em todo o Brasil, são três os centros de referência que realizam os exames: a Fiocruz, no Rio de Janeiro, o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e Evandro Chagas, em Belém. Cada um deles é responsável por amostras de nove estados da federação. Isso faz com que casos de locais, como o Rio Grande do Sul, que tem um grande número de suspeitas, sigam para a mesma fila de exames e se acumulem num mesmo centro de referência.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também