Gel pode regenerar pele queimada

Gel pode regenerar pele queimada

Atualizado: Quarta-feira, 21 Dezembro de 2011 as 8:45

Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, criaram um material em forma de gel que conseguiu regenerar pele queimada severamente, de forma saudável e sem deixar nenhuma cicatriz. A pesquisa foi feita em ratos, e o gel conseguiu promover a formação de novos vasos sanguíneos e camadas de pele, inclusive com o nascimento de novos pelos no local ferido. Os pesquisadores pretendem fazer mais pesquisas com animais antes de testar o procedimento em humanos, mas esperam que o procedimento possa ser usado para tratar de soldados feridos, vítimas de incêndios e outros casos de queimaduras de terceiro grau. 

O material usado no experimento é conhecido como hidrogel. A substância é um gel a base de água misturada com dextrano, um polissacarídeo composto de várias moléculas de glicose. A estrutura do material permite que, em contato com o corpo humano, se fixe nas células ao seu redor e permita a passagem de nutrientes e o crescimento de novas células em seu interior. 

A ideia original era aplicar nos ferimentos o hidrogel junto com células tronco, para dar início e guiar o crescimento do tecido. Mas logo nos primeiros testes, ainda sem a inclusão das células tronco, os pesquisadores constataram uma regeneração notável. “O tratamento promoveu o desenvolvimento de novos vasos sanguineos e a regeneração das camadas de pele, incluindo folículos capilares e glândulas” disse Sharon Gerecht, professora de engenharia química e biomolecular na faculdade. 

Queimaduras de terceiro grau costumam exigir tratamento médico complexo e deixam grandes cicatrizes, pois destroem várias camadas de pele e chegam atingir os músculos. Os cientistas ainda não entenderam completamente como a substância altera a regeneração normal do tecido, mas sabem que as células inflamatórias conseguiram penetrar no gel com o tempo e desintegra-lo facilmente. Depois de 21 dias, o hidrogel já estava completamente absorvido pelo organismo dos ratos, e a pele do animal continuou seu processo de recuperação normal.

veja também