Gestantes precisam de bastante líquidos

Gestantes precisam de bastante líquidos

Atualizado: Sexta-feira, 7 Agosto de 2009 as 12

A ingestão de líquidos é muito importante para a saúde de todas as pessoas. Na gravidez, a necessidade é ainda maior que vai além das necessidades de todos os indivíduos de hidratação e controle da temperatura.

De acordo com a nutricionista ortomolecular Fernanda Machado, as gestantes devem sempre ingerir líquidos também pela necessidade da produção de leite materno.

A professora de nutrição materno infantil da Universidade Federal Fluminense (UFF), Enilce de Oliveira Fonseca Sally, também explica que as grávidas têm uma pré-disposição a infecções urinárias e que o consumo de bebidas ajuda na prevenção dessas enfermidades.

"Em função da gravidez, a gente encontra na urina, ainda que em pouca quantidade, de açúcar de alguns nutrientes que não foram absorvidos pelo organismo e isso facilita a proliferação de germes. Quando se ingere bastante água, essa concentração de nutrientes passa a ser adequada. As infecções urinárias apresentam um risco a gravidez, pois podem atingir o bebê", esclarece a professora. A ação dos hormônios durante a gravidez também contribuem para uma maior necessidade de mais líquido. "O organismo da gestante fica mais úmido, debaixo da pele exige uma concentração de água maior do que fora da gravidez", acrescenta.

Retenção de líquidos

Enilce afirma também o problema de retenção de líquidos não deve ser usado como desculpas para não beber água. É normal essa retenção. Mas ela só deve restringir o consumo de água se estiver colaborando para uma insuficiência cardíaca ou algo que realmente justifique uma restrição de consumo de água. Não é beber mais que ela vai reter mais", afirma.

Uma dica da professora Enilce é, se a retenção estiver concentrada nas pernas e fazendo com que a gestante se sinta cansada, deixe a perna na posição horizontal. "Evitar também o consumo de sal e produtos industrializados que normalmente têm uma boa concentração de sal", afirma.

Além disso, Fernanda também aconselha fazer uso de chás diuréticos, como o de casca de abacaxi e sucos de frutas diuréticas, como o de melancia, incluindo a parte branca.

As bebidas mais recomendadas para as gestantes, segundo as especialistas, são principalmente água mineral e sucos de fruta da época. "As frutas da época contêm mais vitaminas e são mais saborosas", diz Enilce. "Dê preferência aos sucos sem açúcar ou com adoçante sucralose (indicado para gestante). Os chás calmantes, como erva doce e camomila também são indicados", completa Fernada.

No entanto, deve-se evitar bebidas alcoólicas, refrigerantes, café preto, chá preto, chá mate e água gaseificada. "Além de agitar o neném e aumentar a ansiedade da mãe, podem provocar gases e constipação intestinal", afirma Fernanda. "Essas bebidas também não possuem nutrientes necessários a gestantes. É preciso evitar refrescos em pó, que é só química e açúcar. Quando a barriga da gestante começa a crescer, ela passa a ter menos espaço no estômago, logo o ideal é que ela consuma as bebidas entre as refeições para não perder a fome e atrapalhar a dieta", orienta a Enilce.

Os líquidos também podem contribuir a outros fatores, segundo Fernanda. "Os líquidos se ingeridos longe dos horários das grandes refeições auxiliam no combate ao enjôo e no controle do apetite, promovendo a manutenção do peso. Mas, nunca ingerir líquidos e deitar logo em seguida. Pois isso pode provocar um refluxo gastro-esofágico", finaliza.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também