Glaucoma: pode levar à cegueira se não identificada a tempo

Glaucoma: pode levar à cegueira se não identificada a tempo

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2011 as 11:36

“O glaucoma é o resultado da pressão ocular elevada que causa danos ao nervo óptico, com consequente perda da visão, se não tratado”, explica Newton Kara José Junior, professor colaborador da Faculdade de Medicina da USP e médico do Hospital Sírio-Libanês. A pressão elevada lesa as estruturas sensíveis do nervo óptico. Na maioria dos casos, a doença é detectada em fase avançada, já que geralmente não apresenta sintomas e as pessoas não realizam consultas periódicas com o oftalmologista.

“O tipo mais comum é o glaucoma primário de ângulo aberto. Ele se desenvolve espontaneamente no decorrer da vida, principalmente após os 40 anos de idade. Os fatores de risco para a condição são idade, hipertensão ocular e antecedentes familiares da condição. Além disso, é mais prevalente em pessoas com ascendência negra”, alerta o especialista, que lembra também que, se não tratado a tempo, o glaucoma pode levar à cegueira.

Quando se preocupar?

O glaucoma primário de ângulo aberto não tem sintomas, ou seja, o paciente não sente nada, até que a visão fique gravemente e irreversivelmente comprometida. “Ou seja, todas as pessoas acima de 40 anos de idade devem se preocupar, e a única maneira de descobrir o glaucoma é consultando um oftalmologista, que realizará exames como medida de pressão ocular, exame de fundo de olho e, caso o profissional médico considere necessário, exame de campo visual”, aponta Newton Kara.

O profissional indica que não existe cirurgia para reversão do glaucoma. Apenas tratamento e controle. Contudo, a boa notícia é que o tratamento é quase sempre apenas com colírios e é muito eficaz no controle da doença. Portanto, fique atento e, caso esteja na faixa de risco para o glaucoma e não tenha feito os exames periódicos com seu oftalmologista, não perca tempo.

Por Enio Rodrigo    

veja também