Gordura abdominal é causa de risco

Gordura abdominal é causa de risco

Atualizado: Quarta-feira, 6 Agosto de 2008 as 12

Foi-se o tempo que em que a "barriguinha de prosperidade" era orgulho da família e inveja na vizinhança. Nos dias de hoje, ela é um dos principais influenciadores de doenças cardiovasculares, que, por sua vez, é a principal causa de mortalidade no mundo.

O que muitos não sabem é que nem somente a obesidade é causadora de grandes problemas futuros. A famosa barriguinha dos falso-magros pode ser algo tão preocupante quanto.

A gordura abdominal é apontada, hoje, como um forte indicativo de propensão a doenças como hipertensão, doença coronária, diabetes e outras enfermidades. Como ciclo padrão do nosso corpo, a gordura é eliminada diretamente na corrente sanguínea. Porém, quando se trata da gordura localizada no abdômen, o processo é outro.

Ao ser descartada, a gordura libera ácidos que são enviados diretamente ao fígado, estimulando-o a produzir uma grande quantidade de glicose. Esses ácidos impedem que a insulina (hormônio responsável pela redução da taxa de glicose no sangue) aja, criando assim um aumento tanto no nível desta substância - o que traz males como maior ganho de peso, crescimento da pressão arterial e nas taxas de glicose - quanto no nível de açúcar, levando à diabetes.

Todas essas alterações no corpo acabam sendo responsáveis não só pelos problemas citados, mas também favorecem, em grande escala, as doenças cardiovasculares como a angima (dor no peito) e o infarto.

Segundo o nutrólogo Maximo Asinelli, o correto é criar uma prevenção. Manter um ciclo de dieta que contenha menor quantidade de gorduras e maior volume de proteínas, além criar um hábito de exercícios diários.

"Como sugestão, é interessante que as pessoas bebam muita água e dividam suas refeições em mais vezes, ou seja, em vez de três, realizar seis refeições diárias", observa Asinelli. Vale ainda ressaltar que todo processo de perda de peso ou eliminação de gorduras deve ser realizado cautelosamente. Porém, se seguido corretamente, com certeza trará resultados compensatórios.  

Postado por: Claudia Moraes

veja também