Gripe X Resfriado: conheça as diferenças

Gripe X Resfriado: conheça as diferenças

Atualizado: Sexta-feira, 4 Fevereiro de 2011 as 8:59

Durante as estações outono e inverno é registrado nas instituições de saúde um expressivo aumento na incidência de casos de gripe ou resfriado. Porém grande parte da população desconhece a diferença clínica entre essas doenças, o que pode provocar complicações em seu processo de evolução se o diagnóstico não for correto. Para tirar dúvidas sobre a análise, prevenção e tratamentos mais adequados, o Idmed convidou a doutora em Imunologia Katya Rocha para comentar o assunto.

O que é a gripe? E o resfriado? Qual a principal diferença entre eles?

Ambas as doenças são infecciosas do Trato Respiratório Superior. Podem ser adquiridas por qualquer indivíduo que entre em contato com o agente causador (normalmente através do contato com outro indivíduo contaminado, estando este doente ou não). A gripe costuma ser uma doença com início abrupto, pode durar até 7 dias e costuma provocar sintomas sistêmicos (febre, mal-estar geral, calafrio e fadiga). O resfriado costuma causar uma infecção mais branda e que costuma ficar restrita ao trato respiratório superior, causando coriza, tosse seca, mal-estar geral e fadiga.

Quais são as causas?

As duas doenças são causadas por vírus, porém, são partículas infecciosas completamente diferentes. No caso do vírus da gripe (ou vírus Influenza), o vírus pertence à família Orthomyxoviridae (que significa orthos - verdadeiro e myxa - muco); já o vírus mais frequentemente associado aos quadros de resfriado (Rinovírus) pertence à família Picornaviridae (que significa vírus muito pequeno). Os vírus diferem não só quanto às famílias a que pertencem, mas também quanto à estrutura: o vírus da gripe possui, além de material genético e uma “capa” (capsídeo) de proteína ao redor, um envoltório a mais (formado por uma membrana fosfolipídica), enquanto que o vírus do resfriado é formado apenas por material genético envolto por uma “capa” proteica e sem envoltório externo. A diferença na estrutura dos vírus determina uma diferença fundamental na transmissão das doenças por eles causadas: enquanto o vírus da gripe costuma ser transmitido em situações de aglomeração, ambiente fechado e em períodos em que a temperatura do ambiente é mais baixa (inverno), o vírus do resfriado pode ser transmitido mais facilmente em diferentes condições ambientais.

Qual dos dois é mais grave? Qual deles pode ser letal?

Nenhuma das duas doenças costuma ser grave, a gripe, porém, pode se agravar em algumas situações. Dentre as complicações que podem surgir em consequência dos quadros de gripe, podemos citar as pneumonias primárias causadas pelo próprio vírus Influenza, as pneumonias secundárias, causadas por infecções bacterianas que ocorrem após a infecção viral, e até mesmo a chamada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), responsável pelo número de óbitos atribuídos à gripe. Vale lembrar que alguns grupos de indivíduos são mais susceptíveis às complicações citadas, a saber: gestantes, idosos, imunodeficientes e desnutridos em sua maioria.

Como é feito o diagnóstico de ambas as doenças?

O diagnóstico costuma ser apenas clínico. Na maioria dos casos não há necessidade de se executar qualquer outro teste diagnóstico, porém, à semelhança do que ocorreu em 2009, quando da pandemia de gripe suína, testes confirmatórios utilizando secreção nasal podem ser realizados para efeito de prevenção.

Quais são os danos que elas causam ao organismo?

Em geral não causam nenhum dano ao organismo. Somente nos casos mais complicados de gripe pode-se notar um grande comprometimento respiratório (SRAG) capaz de levar o paciente ao óbito.

Há prevenção?

Sim, contra a gripe há. A forma mais comum de prevenção é a utilização da vacina indicada, principalmente para os grupos de risco. É importante lembrar que a vacina deve ser tomada todos os anos, pois sua composição muda de um ano para o outro, visto que os vírus causadores da gripe também sofrem mudanças de uma estação para outra.

Tomar vitamina C sem estar doente previne a gripe ou resfriado?

Existem evidências de que qualquer componente considerado antioxidante pode colaborar para proteger o organismo, evitando assim infecções. A vitamina C é considerada antioxidante e, portanto, capaz de, juntamente com outros fatores como boa nutrição e qualidade de vida, prevenir várias doenças, entre elas a gripe e o resfriado.

Quais são os alimentos caseiros que ajudam a prevenir/tratar a gripe ou resfriado?

Não há um alimento em particular que possa ser indicado, mas sim a recomendação de uma alimentação balanceada composta de fibras, carboidratos, vitaminas e proteínas.

Que hábitos uma pessoa com gripe ou resfriado deve ter para não ter a saúde prejudicada?

Manter o máximo de repouso possível e boa alimentação. É importante que o paciente cultive hábitos de higiene, como lavar as mãos, usar lenço descartável, a fim de evitar que outras pessoas se contaminem.

Como deve ser o tratamento para pessoas que estão com gripe ou resfriado?

Não há nada em especial para tratar a gripe ou o resfriado. Recomenda-se apenas o uso de antitérmico para controle da febre e do mal-estar geral. É importante que todos saibam que o uso de antibióticos sem absoluta recomendação médica não deve ocorrer, bem como o uso de anti-inflamatórios.

veja também