HC-SP realiza campanha de incentivo ao aleitamento materno

HC-SP realiza campanha de incentivo ao aleitamento materno

Atualizado: Sexta-feira, 12 Março de 2010 as 12

Para incentivar o aleitamento materno, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), ligado à Secretaria de Estado da Saúde, realiza neste mês uma campanha para orientar as mães sobre importância da prática. De acordo com o pediatra Roberto Tozze, o aleitamento materno só trás benefícios para a criança.

O aleitamento será promovido por meio de cartazes, orientações feitas por profissionais e material institucional distribuído em todo o complexo .

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza que até seis meses o bebê seja alimentado exclusivamente com leite materno que possui todos os nutrientes que uma criança necessita para se desenvolver. Após este período, deve haver um complemento de leite materno até 2,5 anos de idade. "Segundo estudos, no primeiro mês 98% das mães dão exclusivamente o leite materno, porcentagem que vai diminuindo até chegar aos 6 meses em 14%", diz Tozze.

Todas as mães devem amamentar seus filhos. O alimento materno ajuda na formação do sistema imunológico, no desenvolvimento da musculatura da face, e principalmente no fortalecimento do vínculo emocional entre ambos estiverem tomando medicamentos anticancerígenos, e que de alguma maneira fazem uso de substâncias radioativas, ou usam drogas recreacionais ( heroína, maconha, entre outras) não podem dar de mamar. Medicamentos como antitérmicos, antidepressivos, entre outros devem ser prescritos com cautela para lactantes.

As hepatites A, B, e C não contra indicam a amamentação, "portadoras de hepatite C devem ficar atentas só se houver alguma fissura no seio", alerta o pediatra que receita o próprio leite materno para tratar as fissuras nos mamilos.

Apesar dos hábitos alimentares não interferirem na parte intestinal da criança, é recomendada uma alimentação equilibrada às mães; beber muito liquido, não tomar bebidas alcoólicas e procurar sempre dar de mamar para seus filhos em ambientes tranquilos.

De acordo com o pediatra Roberto Tozze, não há leite fraco ou forte, a propriedade nutricional é a mesma independentemente da aparência. E se o bebê esta mamando bem, urinando e evacuando bastante, e em constante crescimento, o leite está sendo suficiente.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também