Higiene do sono trata crianças com distúrbios na hora de dormir

Higiene do sono trata crianças com distúrbios na hora de dormir

Atualizado: Sexta-feira, 24 Julho de 2009 as 12

Para tratar distúrbios do sono em crianças, o Laboratório de Estudos do Sono do Hospital Infantil Cândido Fontoura, da Secretaria de Estado da Saúde, vem aplicando com sucesso a higiene do sono. A prática leva à adequação da rotina de crianças e adolescentes, não apenas durante a hora de dormir, mas também durante o dia. A maioria das crianças e adolescentes que procuram o serviço são meninos e apresentam distúrbios respiratórios. O laboratório atende atualmente 63 crianças de quatro a dez anos.

Dessas crianças, 43 são meninos e 23 meninas. Os distúrbios do sono mais freqüentes entre as crianças e adolescentes são: queixa de ronco, pernas inquietas, apnéia do sono, alergia respiratória, sono agitado e queixas de insônia. As queixas de ronco estão presentes em 50% dos casos.

Em todos os casos em que foi aplicada, a higiene do sono levou à cura do paciente. "A higiene do sono muda toda a rotina da criança e educa o sono. Até as notas dessas crianças na escola melhoraram. E se é detectado algum outro tipo de problema no jovem, o hospital marca consulta com um profissional da especialidade exigida, como psicólogos e fonoaudiólogos", afirma Clarisse Potasz, fisioterapeuta ocupacional e chefe de reabilitação do Hospital Infantil Cândido Fontoura, maior unidade hospitalar infantil do Estado de São Paulo.

Quando a criança ou o adolescente chega com queixa na unidade, é encaminhada para o Laboratório do Sono. Lá é feita a identificação do tipo de problema, com os pacientes sendo encaminhados para exames, como polissonografia. Entre as crianças atendidas, 31 tinham queixa de ronco, uma de pernas inquietas, dez de apinéia do sono, 18 de alergia respiratória e três se queixavam de insônia.

Higiene do Sono

Esse tratamento é utilizado para corrigir a rotina do dia ou do sono da criança ou adolescente. Entre as orientações dadas, está a definição do horário de dormir, que deve estar sempre de acordo com o horário de acordar. Crianças menores, que ainda não vão à escola, por exemplo, devem dormir de 10 a 11 horas diárias; crianças que seguem horário escolar, de oito a nove horas; e adolescentes, de sete a oito horas.

Também entra no processo de higiene do sono a adequação do quarto da criança. Ele deve ser escuro durante a noite e ter uma boa ventilação. É preferível que não tenha televisão ou computador, pois eles estimulam o cérebro e dificultam o sono do paciente que já tem dificuldades para dormir. É recomendável que a criança durma em sua própria cama.

Além disso, devem ser evitados alimentos pesados no período de no mínimo duas horas antes do sono. Durante o dia, bebidas que contenham cafeína (refrigerante, café e alguns chás) devem ser evitadas. Durante a noite, elas devem ser proibidas. A preferência, antes de dormir, deve ser para alimentos que sejam ricos em triptofano, como o leite.

O Hospital Infantil Cândido Fontoura fica na Rua Siqueira Bueno, 1.757 - Água Rasa - São Paulo.

veja também