Hipersensibilidade dentária provoca dor, mas pode ser corrigida

Hipersensibilidade dentária provoca dor, mas pode ser corrigida

Atualizado: Quarta-feira, 23 Junho de 2010 as 2:52

Problemas desagradáveis surgem com a falta de higiene bucal. Cáries, manchas dentais e mau-hálito são os males mais comuns. Porém, existem outros pequenos problemas que afetam a saúde bucal e, de alguma maneira, acabam interferindo também na qualidade de vida, entre eles, a hipersensibilidade bucal, que tira o apetite de muita gente.

Dores e incômodos aos estímulos de quente, frio, acidez ou doce são as principais manifestações do problema. Muitas vezes não despertam muita atenção porque são dores que vem de repente e passam logo. As pessoas que tem esse tipo de problema aprendem, na maioria das vezes, a conviver com ele, sem sequer tomar os cuidados necessários para que ele seja evitado.

Porém, saiba que você não precisa sofrer toda vez que for beber uma xícara de chá, muito menos abandonar aquele picolé maravilhoso e refrescante. A hipersensibilidade dentária pode ser tratada e também pode ser prevenida. Mas antes, entenda um pouco mais o problema.  

Sensível por quê?

Toda dor de dente é causada por uma agressão à polpa do dente, ou seja, a parte do dente que é composta por vasos sanguíneos, nervos, vasos linfáticos, células e fibras. "O desgaste do esmalte do dente ou uma retração da gengiva faz com que a dentina, que se comunica com a polpa através de túbulos dentários, fique exposta, fazendo com que os túbulos dentários fiquem abertos, provocando dor", ensina a dentista da Unifesp Denise Caluta Abranches, especialista em endodontia.

Segundo a especialista, o desgaste de dentina pode ocorrer por causa de diversos fatores. "Quando a pessoa consome muitos alimentos ácidos e açucarados ou quando se aplica muita força na escovação, essa dentina fica mais facilmente exposta na região cervical do dente. Além disso, pacientes com bruxismo podem vir a ter dentes mais sensíveis. Fora aqueles que não fazem a higiene bucal com a frequencia que deveriam."  

Para pessoas com um depósito de dentina menor, o clareamento dental pode também sensibilizar os dentes. Isso porque o principal componente do processo é o peróxido de hidrogênio que, como nos ensina Denise Abranches, atua como dilatador dos túbulos dentários para que a sujeira ali presente seja quebrada em micro partículas. "Porém, existem hoje opções mais modernas de clareamento que promovem a desmineralização e logo em seguida a remineralização da dentina. Esse tipo é o mais aconselhado."  

Todo mundo tem?

A hipersensibilidade dentária pode surgir por causa de fatores genéticos, mas o mais comum é o aparecimento devido a fatores externos já mencionados, como má alimentação e muita força na hora de escovar os dentes. Por isso, o problema pode surgir em qualquer fase da vida. Algumas pessoas contam com um maior depósito de dentina e, por isso, a hipersensibilidade pode demorar a aparecer ou, até mesmo, não se manifestar ao longo da vida.

Para evitar que isso aconteça, o melhor mesmo é ter uma higiene bucal adequada, escovando os dentes no mínimo três vezes ao dia e usando fio dental no mínimo uma vez diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre os dentes e a gengiva.

"A escovação precisa ser feita de forma leve e macia, pois o que importa não é força, mas o jeito com que ela é feita. A forma circular e horizontal é a mais adequada para uma melhor escovação."

Além disso, a especialista ensina que é importante maneirar no consumo de alimentos ácidos e de açúcares ou alimentos mais pegajosos. Se for comer entre as refeições, opte por alimentos mais nutritivos e saudáveis, assim você impedirá que as bactérias se proliferem rapidamente nos seus dentes. ?Temos muitos estudos recentes que estabelecem relação entre a má higiene e a periodontite bucal e o aparecimento de problemas cardiovasculares, hipertensão e diabetes. Por isso, é muito importante manter uma higiene bucal correta?, indica a especialista da Unifesp.  

Tratando a hipersensibilidade

Existem tratamentos que visam recobrir a dentina exposta. Feitos em consultórios, eles utilizam basicamente produtos à base de flúor e resinas.

O uso de produtos dessensibilizantes, como algumas pastas de dente, por exemplo, são indicados como coadjuvantes com a função de vedar a parte exposta do dente.  

Por: Andressa Basilio

veja também