Homem de 58 anos é 17ª vítima da nova gripe em SP

Homem de 58 anos é 17ª vítima da nova gripe em SP

Atualizado: Segunda-feira, 27 Julho de 2009 as 12

A Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu, a 164 km de São Paulo, confirmou na manhã desta segunda-feira, 27 de julho, a morte de um homem de 58 anos vítima da nova gripe. A doença já fez 17 vítimas em todo o estado de São Paulo.

O homem de 58 anos era morador de Mogi-Guaçu e morreu neste domingo, dia 26. Ele foi internado no dia 16 de julho com quadro de pneumonia, que evoluiu para insuficiência respiratória. Ele esteve recentemente no Chile.

O avanço da nova gripe já muda a rotina de atendimento nos hospitais e postos de saúde da região de Campinas. Os pacientes que chegam com os sintomas da Influenza A (H1N1) são separados dos demais. Em Campinas, o Hospital Ouro Verde já adotou a medida e o Hospital de Clínicas da Unicamp a mudança será anunciada até quarta-feira, 29 de julho.

Em Piracicaba, começa a funcionar na tarde desta segunda-feira, 27 de julho, o Núcleo de Apoio à Sindrome Gripal, na unidade de pronto-atendimento da Vila Rezende. Todos os casos suspeitos de outras unidades da cidade serão encaminhados para o núcleo, que vai funcionar no horário de maior procura, das 17h às 23h.

No Hospital Ouro Verde, na região sudoeste de Campinas, quem chega com os sintomas da gripe recebe uma máscara e é separado dos outros pacientes. O setor de pediatria também está separado dos demais.

Aulas adiadas

Por causa do avanço da nova gripe, os alunos da rede municipal em Campinas, Valinhos, Vinhedo, Hortolândia e Mogi Mirim só voltas às salas de aula no dia 3.

O Serviço Social da Indústria (Sesi) é a primeira escola no estado a adiar a volta às aulas por causa do avanço da nova gripe. As férias de meio de ano deveriam terminar no dia 28, mas foram prorrogadas por uma semana. Os alunos retornam à escola no dia 4 de agosto. Em todo o estado, a rede tem 215 unidades e atende 150 mil alunos.

Na Grande São Paulo, Osasco e Diadema também adiaram as aulas para o dia 3 de agosto devido a confirmação de quatro mortes nas regiões.

Na capital, nada deve mudar. O prefeito GIlberto Kassab disse que a volta às aulas será em 3 de agosto, como já estava previsto.  Os professores e diretores da rede municipal de ensino foram orientados a procurar assistência médica caso algum dos alunos apresente os sintomas da Influenza A (H1N1).

veja também