Hospital do Coração coordena estudo para prevenção de problemas renais

Hospital do Coração coordena estudo para prevenção de problemas renais

Atualizado: Sexta-feira, 3 Julho de 2009 as 12

O maior estudo clínico mundial já realizado na área de prevenção de nefropatia (lesão ou doença renal) induzida por contraste, em pacientes submetidos a procedimentos angiográficos (método de visualização dos vasos sanguíneos) diagnósticos e terapêuticos, chega a mil pacientes investigados.

O estudo, denominado ACT Trial, idealizado e coordenado de forma inédita em todo o país pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital do Coração (IEP-HCor), em São Paulo, avalia a eficácia da acetilcisteína (antioxidante) em prevenir problemas renais que podem acometer pacientes que realizam exames com contraste, como o cateterismo cardíaco.

O objetivo do ACT Trial é reduzir o risco renal em pacientes com predisposição à doença como diabéticos, maiores de 50 anos e com problemas de insuficiência renal durante o uso de contrastes. O artigo descrevendo o protocolo do estudo já foi aceito para publicação na Trials, revista internacional na área de pesquisa clínica.

O primeiro paciente investigado pelo ACT Trial recebeu as doses em outubro de 2008. A previsão é de que a inclusão do último paciente, de número 2.300, ocorra até o final do primeiro semestre de 2010, quando os resultados poderão ser analisados e publicados."Estimamos que mais de 30 estudos aleatórios já foram realizados sobre o assunto. A maioria deles com menos de 100 pacientes, o maior com 487, mas com uma síntese de resultados inconclusiva. "Com menos da metade dos pacientes que pretendemos analisar, o ACT já é o maior estudo mundial realizado sobre o assunto", explica Alexandre Biasi, médico do IEP-HCor e um dos responsáveis pelo estudo.

Antes da aplicação do contraste para a realização do cateterismo é administrada de uma a duas doses de acetilcisteína, e logo depois do término do exame, são aplicadas mais duas ou três doses.

São 54 hospitais cadastrados em todo o Brasil. Segundo o Diretor do IEP-HCor, Otávio Berwanger, pelo número de instituições envolvidas, este estudo multicêntrico representa também um dos maiores já realizados no Brasil, principalmente por não contar com o auxílio de instituições estrangeiras. "Iniciativas como essa colocam o HCor em uma posição de destaque dentro do cenário da pesquisa clínica nacional e internacional. Além disso, toda a equipe de pesquisadores do IEP HCor também está envolvida na coordenação deste grande projeto", comenta Berwanger.

Outro aspecto importante desse estudo é a criação de um sistema pioneiro de coleta de dados via internet. O objetivo é garantir o controle de qualidade e prevenir erros de preenchimento dos dados da pesquisa clínica. Pesquisadores de todos os hospitais envolvidos são responsáveis pelo preenchimento dos dados de cada paciente pesquisado. Este sistema foi desenvolvido a partir de uma parceria entre o IEP-HCor e o Departamento de Informática da Instituição.

veja também