Internet não é confiável para testes de doenças sexualmente transmissíveis

Internet não é confiável para testes de doenças sexualmente transmissíveis

Atualizado: Terça-feira, 6 Abril de 2010 as 12

A busca na internet de informações sobre doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) é comum.

Um estudo realizado por pesquisadores de EUA e Suíça e publicado no periódico Sexually Transmitted Infections avaliou se os sites da internet fornecem testes confiáveis, bem como informações sobre os serviços prestados. O estudo identificou 27 sites que ofereciam kits e serviços de testes de DSTs. Havia testes para gonorreia, sífilis, clamídia, HIV, herpes, vírus da hepatite, tricomonas, micoplasma e gardnerella.

Todas as tentativas de pesquisas com os responsáveis pelos web sites tiveram resultados insatisfatórios. Após envio de entrevistas por correio e e-mail para todos os sites, apenas 4 responderam. Seis sites pareceram inválidos com base no retorno de e-mails e cartas. Foram enviadas amostras de urina para dois sites, não sendo fornecido resultado. Dois kits de teste forneceram resultados falsos negativos. Duas amostras de urina resultaram em testes corretos. O kit fornecido pelo serviço de saúde pública também forneceu resultados corretos.

Este estudo mostra que os sites de testes para DSTs são difíceis de contatar e demonstram desinteresse em responder aos questionamentos do consumidor. Além disso, apresentam acurácia variável.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também