Intoxicação com remédios: problema é muito mais comum entre as crianças

Intoxicação com remédios: problema é muito mais comum entre as crianças

Atualizado: Terça-feira, 13 Outubro de 2009 as 12

"Está com dor de cabeça, tome tal remédio". "O joelho está te incomodando, passe determinada pomada". Enfim, sempre existe alguém que tem uma ótima receita quando o assunto é doença. Porém, a ingestão indevida de remédios é uma das principais causas de intoxicação no Brasil. E o mais grave é que a maioria destes casos ocorre em crianças.

Com o objetivo de se tornar mais atraente, os remédios pediátricos são apresentados em cor, odor e sabor que atraem as crianças. De acordo com Sônia de Lourdes Liston Colina, pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos,  "É importante que os pais não reforcem essa percepção e expliquem às crianças que se trata de um remédio, não de bala ou bombom e que não pode ser consumido à vontade".

Quando se trata de crianças um pouco maiores, na fase pré-escolar, por exemplo, a própria curiosidade faz com que elas experimentem certos remédios que são guardados pelos pais de maneira inadequada. Já, quando o assunto são os bebês, a intoxicação é normalmente causada em função de erro na dosagem por quem administra o medicamento.

A intensidade das reações varia de acordo com a quantidade e a composição química do medicamento ingerido no acidente. Em pequenas doses, é mais comum a intoxicação por analgésicos, antitérmicos, antiinflamatórios, "antigripais" e vitaminas. Vômitos, diarréia, desidratação, hipertermia e acidose metabólica são os sintomas mais comuns. Já as reações pela ingestão de excesso de psicofarmacos (remédios usados para problemas psíquicos) podem variar desde sonolência, agitação, taquicardia até o coma.

Vale lembrar que a melhor maneira de evitar este problema é guardando os remédios fora do alcance das crianças. "Quando intoxicada por medicamento, elas sofrem conseqüências mais sérias se comparadas a um adulto, pois possuem uma estrutura corporal menor e um metabolismo mais acelerado" conclui a pediatra.

Confira as dicas para evitar a intoxicação de crianças com remédios em casa:

Ler com atenção a receita e nunca tomar ou administrar medicamentos no escuro. Não administrar medicamentos por conta própria. Manter os medicamentos em armário trancado. Descartar restos de medicamentos, especialmente, vencidos. Não guardar medicamentos junto a alimentos. Manter produtos químicos, de limpeza, inseticidas, plantas, fora do alcance de crianças. Manter embalagens originais para evitar confusão.  Postado por: Felipe Pinheiro

veja também