Laser Fraxel é aliado da medicina no combate ao melasma

Laser Fraxel é aliado da medicina no combate ao melasma

Atualizado: Terça-feira, 1 Abril de 2008 as 12

Um dos fatores que mais incomodam as mulheres é o aparecimento de manchas no rosto por causas diversas. O melasma, palavra derivada do grego melas que significa "escuro", é um dos distúrbios da pigmentação da pele mais freqüentes, caracterizado pelo surgimento de manchas acastanhadas de formatos irregulares. O diagnóstico deve ser feito somente por um especialista e, embora não exista uma cura definitiva, alguns tratamentos apresentam melhoras consideráveis, como é o caso do laser fracionado Fraxel.

Segundo a dermatologista Christiana Blattner, da Clínica Dermatolaser, em Campinas (SP), o Fraxel é o único procedimento para tratamento de melasma aprovado pela Federation Drugs Administration (FDA). O equipamento é indicado mesmo nos casos em que todas as tentativas de cremes falharam e pode ser aplicado em qualquer tipo de pele.

O tratamento pode ser realizado no consultório médico, utilizando somente um anestésico tópico na maioria dos casos. Após a aplicação, o paciente experimenta uma sensação de queimaduras de sol por cerca de uma hora e depois praticamente nenhum desconforto. A especialista explica que é utilizada uma ponteira de última geração que dispensa a aplicação de uma pasta verde na área a ser tratada, que antes era necessária. "A pele fica com um tom rosado por cinco a sete dias. Este é um sinal positivo, de que a pele está se regenerando profundamente", esclarece a dermatologista.

São necessárias ao menos quatro aplicações com intervalo médio de 30 dias. De acordo com a médica, no decorrer das semanas e meses seguintes, o corpo regenera os tecidos dérmicos profundos que foram afetados pelo tratamento produzindo mudanças benéficas associadas a uma aparência saudável e rejuvenescida. "O paciente sente a diferença em sua pele já na primeira aplicação. Além da indicação para melasmas o Fraxel elimina as linhas finas ao redor dos olhos, irregularidades de coloração e sinais marrons causados pelo envelhecimento e exposição ao sol", afirma a médica.

Postado por: Claudia Moraes

veja também