Leite contribui para prevenção do câncer de mama

Leite contribui para prevenção do câncer de mama

Atualizado: Sexta-feira, 9 Maio de 2008 as 12

O consumo de leite ajuda a prevenir o câncer de mama em mulheres - uma das maiores causas de mortalidade do mundo. Estudos indicam que uma boa forma de proteção contra esse câncer é adotar uma alimentação equilibrada, rica em gorduras CLA e cálcio, ingredientes naturais do leite.

O câncer de mama tem elevada incidência entre as mulheres, no Brasil. Segundo o INCA - Instituto Nacional do Câncer -, o número esperado de novos casos para este ano (2008) será de mais de 49 mil, com um possível risco estimado entre 51mil e 100 mil casos. Por isso, muito se tem feito para estimular a prevenção do câncer de mama entre as mulheres e a identificação dos fatores determinantes para o seu aparecimento.

Os fatores protetores também têm sido estudados e a alimentação é apontada como um dos mais importantes. "A alimentação representa 30% das causas de câncer, sendo somente superado pelo tabaco" afirma a Dr. Maria Luiza Ctenas, nutricionista da C2 Consultoria Nutricional. A dieta pode ter forte influência na formação dos tumores. Para a prevenção do câncer de mama, sugere-se o consumo de leite e de gorduras. A maior parte das substâncias encontradas nos alimentos com atividade protetora para saúde e anticarcinogênica estão em alimentos de origem vegetal. No entanto, uma das poucas exceções é o ácido linoléico conjugado (CLA), encontrado na gordura do leite.

Novos estudos apontam o CLA como uma substância fundamental quando o assunto é alimentação saudável. O seu papel na atividade anticarcinogênica no câncer de mama é constatado por inúmeros estudos que mostram sua ação inibitória no crescimento de células neoplásicas de mama de maneira dose-dependente. Ou seja, quanto maior a concentração, maior o efeito. Não há exatidão em qual o mecanismo o CLA atua na carcinogênese, mas há indícios de funcionar como um antioxidante, na diminuição da atividade proliferativa das células ou, ainda, na inibição da formação de DNA do tumor.

Além do CLA, o leite é a maior fonte natural de cálcio - substância que também desempenha um importante papel anticarcinogênico. No aparelho digestivo, o mineral inibe a proliferação e aumenta a diferenciação de células intestinais. O cálcio também inibe a ativação de uma enzima denominada de ornitinadescarboxilase (ODC) e, ao mesmo tempo, estimula a ativação da apoptose de células tumorais por dois mecanismos: ativação das enzimas caspases, responsáveis por promover a desestruturação das células, e ativação de outro grupo de enzimas, as transglutaminases.

"A ingestão diária de três copos de leite, conforme orientação do Guia Alimentar do povo brasileiro, do Ministério da Saúde, parece ser uma maneira eficaz de aumentar também a proteção contra o câncer de mama e de doenças causadas pela falta de cálcio na dieta alimentar como, por exemplo, a osteoporose", finaliza Dra. Maria Luiza Ctenas.

Postado por: Claudia Moraes  

veja também