Linhaça é a semente que enriquece a alimentação

Linhaça é a semente que enriquece a alimentação

Atualizado: Segunda-feira, 2 Agosto de 2010 as 3:10

Que tal enriquecer sua alimentação com uma semente que ajuda a emagrecer, tem o poder de controlar a diabetes, auxilia no bom funcionamento do intestino, contribui para uma pele mais saudável e ainda faz uma "faxina" nas artérias? Então aposte na linhaça e tire proveito dos seus benefícios. Aprenda porque a semente faz tão bem.

Na verdade, a linhaça tem em sua composição "gorduras do bem": as monoinsaturadas e as poli-insaturadas (ômegas 3 e 6). Elas trabalham pela redução do LDL, o mau colesterol, e ainda contribuem para a saúde cardiovascular. Por conta da presença do ômega 3 é que podemos dizer que o alimento limpa as artérias. Tudo porque tem propriedade anti-inflamatória e ajuda a evitar o acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos.  

Também podemos dizer que a linhaça é boa aliada das pessoas que querem perder peso. De acordo com o livro "A dieta da linhaça", escrito pelas nutricionistas Glorimar Rosa, Sofia Kimi e Wânia Lúcia Araujo Monteiro, a semente é bastante eficaz no controle do apetite. A principal razão para isso está nas fibras presentes no alimenot, que ocupam bastante espaço no estômago e impedem que ele seja esvaziado rapidamente. Sem contar que as fibras também estimulam a produção de hormônios ligados à saciedade, que avisam ao cérebro que a barriga está cheia.

Quanto mais fibras consumimos, melhor funciona nosso intestino. Por isso a linhaça é tão eficaz nesse sentido. É que o grupo das insolúveis equivale a dois terços do teor de fibras da linhaça e facilita o trabalho do intestino.

As fibras presentes na linhaça também servem para controlar a diabetes. Isso porque elas dão uma força para evitar picos de glicose no sangue. As fibras solúveis e insolúveis, presentes na semente contribuem para redução da absorção do açúcar no intestino.

Os tipos de linhaças

Podemos consumir a linhaça de diferentes maneiras: pode ser o óleo de linhaça, a semente e ainda a farinha. Não dá para falar qual é melhor ou pior. O que importa na hora da escolha é o seu objetivo e de que forma vai usá-la. Se for fazer uma receita de bolo, melhor deixar o óleo de fora. Se precisa aumentar a ingestão de fibras, aposte na farinha. Confira algumas dicas:

A semente da linhaça pode ser encontrada no mercado como dourada ou marrom. A dourada é um pouco mais calórica: 2 colheres de sopa tem 58 kcal contra 55 kcal da semente marrom, mas, por outro lado, apresenta mais fibra e proteína. A semente pode ser consumida em iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, além de ser acrescentada à massa de pães e bolos.

Já o óleo de linhaça é amarelado e tem um sabor um pouco amargo. Mas a concentração de gorduras benéficas é muito maior no óleo do que nas sementes e farinha. Por outro lado, não tem fibras. De acordo com estudos, o óleo de linhaça ajuda a diminuir coágulos na corrente sanguínea e alivia condições inflamatórias. Além disso, contribui para a manutenção da massa muscular. Para acrescentá-lo no cardápio, a dica é incluí-lo em saladas ou um prato quente. Um fio já é suficiente. No caso do prato quente, ele pode ser usado como tempero, mas só depois que estiver pronto.

A farinha de linhaça está disponível em três tipos: a marrom integral, a dourada e a marrom desengordurada. De acordo com estudos relatados pelas autoras da obra, todas elas reduzem o índice de massa corporal, afinam a cintura e varrem gorduras dos vasos. A dourada, porém, promove maior redução da pressão arterial. Já a desengordurada é mais eficiente para aplacar a fome. O ideal é consumir 4 colheres de farinha por dia. Nesse caso, ou você pode triturar as sementes em casa ou comprar já pronta em lojas de produtos naturais.

Se optar por triturar em casa, triture a quantidade de semente que for usada no dia. Isso ajuda a conservar as gorduras do bem, que são sensíveis ao oxigênio, à luz e ao calor. Se for comprar as industrializadas, armazene o produto em um recipiente escuro, bem fechado e dentro da geladeira.

É importante frisar que a linhaça não faz milagres. O ideal é manter uma alimentação balanceada, incluindo a semente, e praticar atividade física.

Por: Tamirys Collis

veja também