Livre-se do sono pós-almoço

Livre-se do sono pós-almoço

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 10:32

O cardápio tem uma influência direta naquela conhecida sensação que costuma bater após o almoço: o sono. A vontade é de se esticar no primeiro sofá que aparecer pela frente, mas se você estiver no trabalho, mesmo que exista um, é praticamente impossível tirar um cochilo rápido sem que ninguém perceba. Há soluções menos arriscadas, no entanto, para remediar o problema.  Algumas simples mudanças em seus hábitos alimentares já ajudam muito.

De segunda-feira a sexta-feira, quando seu confortável travesseiro não está por perto depois das refeições, é bom ir devagar nos pratos de massa caprichados, no churrasco e na feijoada – pedidas frequentes no almoço com os colegas, mas que são de digestão mais lenta e, por isso, aumentam o sono. “É o caso do excesso de proteína, gordura, fritura e molhos cremosos”, diz a nutricionista Bianca Iuliano, de São Paulo.

Se você não resistir a esses itens, pelo menos evite os exageros e tome algumas precauções. “Acompanhada de um prato que é metade preenchido por salada, a própria feijoada dá menos sonolência”, sugere a nutricionista. Conforme ela explica, o sono que aparece depois do almoço é uma consequência natural da digestão, uma vez que o sangue passa a circular com mais intensidade na região do estômago. Isso deixa as outras funções do organismo mais lentas. “O que a gente consegue com uma dieta equilibrada é minimizar esses efeitos e preserva a disposição”, afirma.

Outra estratégia para manter o cérebro alerta é consumir fontes saudáveis de glicose, como batata, arroz e pães (preferencialmente os integrais). “A versão integral do próprio arroz contém fibras que aumentam o tempo de liberação da glicose no organismo, tornando a energia disponível por mais tempo”, esclarece Bianca.

Com base em suas orientações, elaboramos uma lista com cinco pratos nutritivos para você amenizar os efeitos do sono que bate após o almoço.

Almoço 1:   Salada de alface americana, beterraba ralada e brócolis, arroz integral, feijão, berinjela refogada e filé de frango grelhado.

Almoço 2:   Salada de agrião, tomate cereja e palmito, macarrão integral ao sugo com almôndegas de carne moída bovina e chuchu no vapor.

Almoço 3:   Salada de rúcula e pepino, arroz, feijão preto, bisteca de porco grelhada ou assada, farofa e abobrinha gratinada.

Almoço 4:   Salada de repolho roxo, repolho verde e cenoura ralados com raspas de gengibre, arroz e feijão carioca, peixe grelhado ou assado, batata e abóbora refogados salpicados com alecrim.

Almoço 5:   Salada de folha de mostarda, alface crespa e champignon, arroz sete grãos, carne assada ou bife de carne magra, espinafre e couve-flor no vapor.

veja também