Má alimentação deixa adolescentes doentes mais cedo, diz pesquisa

Má alimentação deixa adolescentes doentes mais cedo, diz pesquisa

Atualizado: Quarta-feira, 3 Agosto de 2011 as 11:34

Autoridades de saúde britânicas alertam para um problema que vem atingindo as adolescentes da Inglaterra. Segundo relatório do Departamento de Saúde daquele país, divulgado pelo jornal Daily Mail, as adolescentes estão comendo menos de três porções de frutas e legumes todos os dias, o que favorece o surgimento de problemas de saúde.

Outro fator importante é o de que as jovens também estão evitando carnes, privando-se de nutrientes essenciais como ferro. Com este desequilíbrio nutricional, os jovens acabam enfrentando doenças mais comuns na vida adulta, como câncer, doenças cardíacas, derrames e diabetes. De acordo com o relatório, apenas uma em cada treze adolescentes come a quantidade indicada de frutas e legumes e quase metade não come ferro o suficiente, nutriente que ajuda a combater infecções.

Por outro lado, as dietas das jovens costumam ser ricas em gorduras saturadas, o que aumenta dramaticamente o nível de colesterol, o que pode provocar derrames e ataques cardíacos.

Segundo outra pesquisa realizada no Reino Unido com mais de dois mil adultos e crianças, os meninos costumam comer mais frutas e legumes do que as meninas. Especialistas alertam que a ditadura da beleza que exige magreza das mulheres pode colaborar para este cenário de má alimentação, já que as meninas tendem a ignorar a merenda escolar e refeições em família para ficarem mais magras e, por causa disso, acabam privando-se do consumo de carnes e vegetais. Porém, quando ficam com fome mais tarde, elas tendem a recorrer a alimentos calóricos como batatas fritas e chocolates.

Outras pesquisas realizadas no país apresentaram dados ainda mais alarmantes, como o fato de uma em cada sete meninas considerarem o fato de tomar pílulas de emagrecimento e uma a cada vinte admitirem o uso de laxantes para perder peso.

veja também