Mais do que uma questão de estética confira os riscos da obesidade

A obesidade e seus riscos

Atualizado: Quinta-feira, 2 Fevereiro de 2012 as 10:09

Considerada uma doença, a obesidade é caracterizada pelo acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre pelo consumo de energia por meio da alimentação, superior àquela usada pelo organismo para o gasto com as atividades diárias e a manutenção do metabolismo.

Ou seja: a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente e a gordura corporal atinge um nível que, se comparado com a massa magra, representa um risco elevado para a saúde.

O problema geralmente surge pela combinação de hábitos alimentares poucos saudáveis e um estilo de vida sedentário, embora a herança genética também seja um dos fatores causadores da obesidade.

A obesidade é determinada pelo Índice de Massa Corporal (IMC), que indica se a pessoa está dentro dos padrões de peso ideal para a sua altura. O cálculo do IMC é feito dividindo-se o peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros). Se o resultado apresentar índice superior a 30, é um indicativo para obesidade.

Atualmente, a obesidade é considerada um problema de saúde pública. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o percentual de obesos no País cresceu de 11,4% para 13,9% entre os anos de 2006 e 2009. Ou seja, hoje, quase metade dos brasileiros adultos sofre com excesso de peso e convive com o risco de desenvolver outras doenças. Entre os problemas de saúde mais comuns estão:

Hipertensão

Popularmente conhecida como pressão alta, a hipertensão é a elevação da pressão arterial para índices acima dos valores considerados normais. A obesidade faz subir a pressão porque quanto maior e quantidade de gordura, mais difícil é a passagem do sangue pelos vasos e aí, o coração precisa fazer mais força.
Para controlar a pressão, é essencial perder peso, comer menos e se exercitar mais. Mesmo emagrecendo, algumas pessoas precisam fazer uso diário demedicamento para hipertensão, tudo para evitar complicações. Se não for controlada, ahipertensão pode causar lesões em diferentes órgãos do corpo humano, como cérebro, coração, rins e olhos.

Diabetes

Distúrbio que se caracteriza por altas taxas de açúcar no sangue e é causado pela falta de insulina e/ou pela incapacidade de a insulina exercer adequadamente suas funções. A insulina é um hormônio que é produzido pelo pâncreas e é responsável pela manutenção do metabolismo da glicose (açúcar).
Quando diagnosticada, geralmente a doença causa desespero no paciente. Entre os maiores medo, está o de nunca mais poder se alimentar normalmente. Se for controlado e tiver acompanhamento médico, o diabetes não traz quase nenhuma limitação a quem sofre com a doença. No entanto, se não receber os cuidados adequados, pode desencadear problemas graves de saúde, como o infarto do coração, derrame cerebral, cegueira, insuficiência renal, amputações, entre outros.

Colesterol elevado

O colesterol total é composto pelo HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim) e triglicérides. O aumento nos níveis de colesterol total e do LDL pode acarretar em entupimento de veias e artérias, causando o infarto e derrame.
Para prevenir o colesterol elevado, o ideal é evitar a gordura saturada, presente nos produtos de origem animal. Além disso, é preciso incluir fibras na alimentação e praticar atividades físicas.

veja também