Manual do chocolate: verdades e mentiras à disposição do consumidor

Manual do chocolate: verdades e mentiras à disposição do consumidor

Atualizado: Segunda-feira, 17 Março de 2008 as 12

Estamos no período da "Semana Santa", época que aumenta o consumo dos chocolates, por conta da cultura dos tradicionais ovos de Páscoa. Nos supermercados é possível encontrar nas gôndolas uma infinidade de marcas, tipos, tamanhos e combinações de chocolates, para todos os tipos de consumidor e todos os bolsos.

O chocolate ao longo da história sempre carregou muitos mitos. É pensando nisto, que a SPRIM Brasil - Agência de Saúde e Nutrição de São Paulo, através de seus profissionais da saúde (nutricionistas e nutrólogos), resolveram criar um manual sobre verdades e mentiras do chocolate, com o intuito de deixar o consumidor informado e quebrar alguns paradigmas.

Chocolate faz mal a saúde?

Verdade: O consumo excessivo de chocolate faz mal a saúde. Em especial as versões ao leite e branco, porque possuem alto valor energético (calorias). Consumidores obesos, com predisposição a engordar, ou que querem manter a forma, devem comer com moderação ou mesmo evitar a ingestão. Estes chocolates também contêm grande quantidade de gordura saturada, sendo prejudiciais à saúde por poderem causar entupimento das artérias e, conseqüentemente, acarretar doenças cardiovasculares.

Para os diabéticos e intolerantes à lactose, os chocolates comuns podem ser bastante prejudiciais, mesmo em pequenas quantidades. É recomendado consumir apenas as versões disponíveis sem açúcar e sem lactose (à base de soja), respectivamente. Pessoas com intolerância ou alergia a algum componente presente no chocolate podem ter enxaqueca com o seu consumo, ou irritação na pele, estômago e mucosa intestinal. Aqueles com algum problema no fígado também devem evitá-lo, por conta do excesso de gordura.

Chocolate causa acne?

Mentira: Não há uma comprovação científica que relacione o consumo de chocolate e o aparecimento da acne. Porém, como o chocolate contém muita gordura saturada, é esperado que em algumas pessoas que têm propensão ao desenvolvimento de acne, apresentem mais lesões após o consumo em excesso.

Chocolate Engorda?

Verdade: O chocolate é rico em calorias, gordura saturada e açúcar que quando consumidos em excesso podem levar ao aumento de peso. O recomendado é que se consuma chocolate em porções moderadas. Outra dica importante é que se mantenha uma alimentação equilibrada nas outras refeições, especialmente rica em fibras, presente em verduras, frutas e legumes.

Chocolate faz bem à saúde?

Verdade: Novas pesquisas científicas mostram que o chocolate amargo, se consumido semanalmente, pode ser benéfico. Apesar da gordura do chocolate ser originária da manteiga do cacau, isto não é tão ruim quanto parece. Mesmo sendo rica em gorduras saturadas, um terço desta gordura é de ácido esteárico que, mesmo saturado, não aumenta os níveis do colesterol LDL.

O chocolate amargo também possui alto teor de magnésio, podendo ajudar as mulheres com ciclos menstruais problemáticos. Talvez isso explique o porque da enorme vontade de comer chocolate que muitas mulheres têm na época do período menstrual. Ao contrário do que se possa imaginar, o chocolate amargo também ajuda a metabolizar o açúcar, ajudando as pessoas que sofrem de diabetes. É também benéfico para o coração, e ajuda a reduzir a pressão sanguínea.

Chocolate é afrodisíaco?

Mentira: Estudos que procuraram uma relação entre o consumo de chocolate e o aumento do desejo sexual não encontraram nada de concreto. O consumo desse alimento estimula a produção de substâncias que podem ser responsáveis pela sensação de bem estar. Mas se o chocolate possui qualquer propriedade afrodisíaca, elas provavelmente são de ordem psicológica, não fisiológica.

Chocolate causa cárie?

Verdade: Por conter açúcar, o chocolate pode contribuir para o desenvolvimento de cáries. Porém, isso pode ser evitado: após consumir chocolates é só realizar uma correta higiene bucal.

Chocolate vicia?

Mentira: Ainda não foram encontradas substâncias específicas no chocolate que possa provocar diretamente o vício ou dependência. O que causa ao consumidor é uma certa saciedade quando o alimento é em grandes quantidades.

Postado por: Claudia Moraes

veja também