Maus tratos contra menores respondem por 38% das violências atendidas pelo SUS

Maus tratos contra menores respondem por 38% das violências atendidas pelo SUS

Atualizado: Terça-feira, 18 Agosto de 2009 as 12

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde aponta que 37,8% dos casos de violência atendidos nos serviços públicos de saúde do Estado de São Paulo referem-se a maus tratos contra crianças e adolescentes menores de 18 anos.

O estudo, que avaliou 3.111 ocorrências de violência notificadas pelos serviços entre janeiro e maio deste ano, também revela que 29,1% das vítimas são menores de 14 anos. As meninas representam a maioria dos atendimentos: cerca de 60% do total. Em 93% dos casos, o agressor da criança é homem.

Os tipos de violência contra menores de 14 anos que prevaleceram foi a física, com 33% do total, e a sexual, com 29%, seguidas pela violência psicológica (xingar a criança, por exemplo), com 19%, e a negligência - que ocorre quando a vítima tem algum problema de saúde ligado à falta de cuidado dos responsáveis -, que representou 17% dos casos.

Das notificações que informaram quem foi o agressor, 32,2% tiveram como responsável pela violência os amigos ou conhecidos da vítima. Em outros 23,4% dos casos o agressor foi o pai da criança, e, em 12,9%, um desconhecido. Os padrastos responderam por 10,2% das agressões.

"É importante que os serviços de saúde estejam atentos para identificar sinais de maus tratos em crianças, encaminhando-as para tratamento adequado. A intervenção precoce pode minimizar os problemas emocionais e comportamentais dessas vítimas", afirma Vilma Pinheiro, responsável pela Divisão de Acidentes e Violências da Secretaria.

veja também