Medicação traz esperança para portadores de Psoríase

Medicação traz esperança para portadores de Psoríase

Atualizado: Quinta-feira, 27 Março de 2008 as 12

Cerca de cinco milhões de pessoas em todo o Brasil sofrem de Psoríase, uma doença inflamatória crônica da pele que, além de provocar baixo auto-estima de seus portadores, pela rejeição social e afetiva, pode acometer as articulações, impactando negativamente na qualidade de vida.

A doença, que é genética, não é contagiosa e na maioria das vezes é controlável com medicação, de acordo com as dermatologistas Maria de Fátima Paim e Maria Elisa Rosa, da equipe do Itaigara Memorial Hospital Dia, em Salvador. "No Brasil existia uma lacuna não preenchida em relação ao tratamento da doença, pois os medicamentos existentes, muitas vezes, não conseguiam controlar o problema. Só há três anos foi liberado o primeiro imonobiológico no país, o que melhorou bastante a situação", explica Maria de Fátima Paim.

De acordo com a médica Maria Elisa, a doença, que se manifesta através de placas avermelhadas e escamosas localizadas mais frequentemente no couro cabeludo, cotovelos, joelhos e regiões sacras, tem diversos tipos de tratamentos, e que atualmente, com as novas medicações, 60% a 70% dos pacientes alcançam um controle adequado das lesões da pele e das dores articulares. "Nos casos moderados e graves, que não respondem às medicações habituais, empregamos o Infliximabe e Etarnecepte, que são proteínas e só podem ser usados via injetável. O uso desses tratamentos faz com que a pele retome a aparência normal na grande parte das vezes. O resultado é excelente", fala a dermatologista.

Segundo a dermatologista Maria de Fátima, a doença - que atinge igualmente homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos - não tem cura, mas pode ser controlada. "Ao primeiro sinal de uma mancha vermelha com escamas, a pessoa já deve procurar um dermatologista para iniciar a investigação diagnóstica e o tratamento e, assim, evitar que a doença avance pelo corpo. E é bom entender que a Psoríase aparece em quem já tem uma pré-disposição, que sofreu algum trauma - tenha sido ele físico, emocional ou químico, além de poder estar associada ao uso de algumas medicações como antiflamatórios", diz.

Postado por: Claudia Moraes

veja também