Médico americano é condenado por receitar analgésicos em excesso

Médico americano é condenado por receitar analgésicos em excesso

Atualizado: Sexta-feira, 25 Junho de 2010 as 8:49

O médico Stephen Schneider e sua mulher, Linda, foram condenados por obter lucros ilegais receitando analgésicos para dezenas de pacientes que, depois, morreram. O caso foi julgado no Estado do Kansas, nos EUA. Entre as condutas ilegais do casal estão receitar drogas irregularmente, fraude do sistema de saúde e lavagem de dinheiro.

Os promotores afirmaram que eles estão ligados a 68 casos de overdose de medicamentos e a 21 mortes de pacientes.

O casal receitava analgésicos fortes tanto para pessoas com dores intensas quanto para dependentes de drogas, que simulavam sintomas.

Eles foram presos, mas ainda não há data para a divulgação da sentença.

Schneider, 56, dirigia uma clínica em um subúrbio de Wichita. Linda Schneider, 52, é enfermeira e trabalhava como gerente da clínica.

O governo acusou Schneider de ter uma conduta similar à de um traficante de drogas: não monitorava os pacientes, recomendava doses excessivas e receitava as pílulas tão livremente que ficou conhecido como "Candy Man" (homem do doce).

Os promotores disseram que o casal não mudou sua conduta nem depois de saber que os pacientes estavam aparecendo em pronto-socorros e até morrendo depois de overdoses.

O médico disse que ele só estava tentado ajudar e que havia sido enganado por viciados em analgésicos. Afirmou ainda aos jurados que não tinha a intenção de causar danos a ninguém.

Os advogados de defesa disseram que os promotores inflaram o número de mortes atribuídas às receitas de Schneider, incluindo na lista pacientes que morreram enquanto o casal estava preso, pessoas que cometeram suicídio, que usaram drogas ilegais e pacientes que o médico não havia tratado pessoalmente ou que haviam passado pela clínica meses antes.

veja também