Médicos prescrevem musculação na Terceira Idade

Médicos prescrevem musculação na Terceira Idade

Atualizado: Terça-feira, 1 Julho de 2008 as 12

Quem quer ter saúde e autonomia na terceira idade deve encarar a atividade física desde cedo. Isso é o que defende a geriatra Francisca Magalhães Scolarik, responsável pelo Núcleo de Atenção Geriátrica da Amil (NAG). "A prática regular de exercícios atua na prevenção de doenças do aparelho locomotor, degenerativas, sistêmicas - como diabetes e hipertensão - e até mesmo neurológicas", comenta a especialista.

A combinação perfeita de exercícios é sempre formada por atividades aeróbicas e musculação. O médico Antonio Borja, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, alerta para os cuidados com a estrutura muscular. "A perda de massa óssea é um dos grandes obstáculos do envelhecimento saudável, mas pode ser prevenida. O jovem tem, em média, até 30 anos de idade para otimizar o depósito de massa óssea no seu corpo. Para isso, é fundamental que faça musculação e evite hábitos como fumar ou abusar do cafezinho", orienta o especialista.

Quem começa a se exercitar cedo tem menos dificuldade de preservar o hábito na terceira idade. "Mas nunca é tarde para começar", defende Borja. Mesmo quem não praticou exercícios antes dos 60 anos pode começar a fazer musculação. "O preconceito de que a atividade é inapropriada para idosos já não predomina. É importante entender que, sem os músculos, o esqueleto não se sustenta. Com o exercício muscular, idosos sofrem menos com quedas e, portanto, preservam a independência funcional", lembra Dr. Borja.

Dra. Francisca destaca, também, que a prática de exercícios físicos, além de fazer bem ao corpo, costuma ser prazerosa e ótima oportunidade de socialização. Mas, para evitar quaisquer transtornos, a médica da Amil recomenda que todo exercício seja executado sob a supervisão de um educador físico, após avaliação prévia.

Promover um envelhecimento saudável será uma questão de saúde pública em alguns anos. Isso porque dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que o país deixou de ser jovem - a proporção de pessoas com 60 anos ou mais já atingiu 7%. A previsão da entidade é que a quantidade de idosos no Brasil crescerá dezesseis vezes até 2025, quando representará 15,6% da população. "Com isso, o país deve tornar-se a sexta população de idosos do mundo", enfatiza a geriatra.

Mais sobre o NAG - O Núcleo de Atenção Geriátrica da Amil oferece um programa de reabilitação que reúne atividades físicas e fisioterapia para pacientes da terceira idade. Os participantes passam por avaliação individualizada e são acompanhados por equipe multidisciplinar. Para os clientes Amil, não há ônus adicional.

Postado por: Claudia Mroaes

veja também