Médicos querem banir uso de protetores de berço

Médicos querem banir uso de protetores de berço

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 10:22

Segundo os médicos, o uso de protetores de berço, acessórios acolchoados que são amarrados nas grades dos móveis, não aumenta a segurança do bebê e ainda aumenta o risco de morte acidental por sufocamento.

Nos EUA, a cidade de Chicago já proibiu a venda dos protetores de berço. Iniciativas similares já começam a aparecer em outros Estados.

De acordo com Aramis Antonio Lopes Neto, presidente do departamento de segurança da Sociedade Brasileira de Pediatria, não é recomendado o uso de qualquer objeto solto no berço.

"A criança pode se enrolar, sufocar. O berço deve ter apenas o lençol, preso por debaixo do colchão para a criança não se enrolar."

Segundo Lopes Neto, não há uma recomendação específica sobre os protetores de berço no Brasil, até porque são raros os acidentes causados pelo acessório.

A academia americana baseou a nova recomendação em um estudo de 2007 que analisou casos de mortes entre 1985 e 2005. Nesse período, foram encontradas 27 mortes ligadas aos protetores.

De acordo com o estudo, a proteção conferida pelo acessório é dispensável. O melhor, portanto, é não usar.

O ideal é que o bebê durma de costas no berço, que deve ficar no mesmo quarto dos pais. Dormir com o bebê na cama não é recomendado.

veja também