Médicos salvam bebê que nasceu quase sem sangue

Médicos salvam bebê que nasceu com doença rara

Atualizado: Sexta-feira, 27 Janeiro de 2012 as 12:01

Durante o parto, a equipe pensou que a criança estava morta por não ter encontrado os batimentos cardíacos dela durante 25 minutos.

Mas depois de receber oxigênio, uma massagem cardíaca e uma transfusão de sangue, o menino Oliver Morgan sobreviveu e hoje tem 15 meses de idade.

"Oliver não tinha sangue, nem batidas cardíacas e parecia morto, mas de alguma forma [os médicos] o trouxeram de volta", comentou a mãe, Katy.

O caso só veio a público recentemente. "O nascimento de Oliver foi tão traumático, que não consegui contar a história dela até agora."

O garoto nasceu com a enfermidade conhecida como vasa prévia, que levou à formação de uma veia extra no útero materno e se se rompeu na 37,5 semana de gestação.

No atendimento do Hospital Geral de Maidstone, para onde a mãe foi levada, os médicos perceberam que o sangue do bebê tinha sido "drenado" após o rompimento da tal veia.

A equipe optou pela transfusão de sangue, depois de ressuscitar Oliver, por meio do cordão umbilical.

O recém-nascido também recebeu cuidados adicionais após o parto.

A temperatura de seu corpo foi baixada para 33ºC como forma de proteção contra prováveis sequelas que poderiam surgir pelo fato de o sangue ter sido forçado a circular até o cérebro e o coração.

Depois de onze dias, Oliver foi para casa viver com a mãe, o pai, Jeff, e o irmão mais velho Jack, de sete anos.

veja também