Melhore a Postura

Melhore a Postura

Atualizado: Sexta-feira, 26 Agosto de 2011 as 9:23

  Se você quer treinar todas as capacidades físicas do seu corpo de forma integrada, além melhorar a estabilidade articular e aumentar seu gasto calórico, o treino funcional pode te ajudar.

O treinamento funcional, mantém a sua essência como um método de treinamento físico, com melhoria da aptidão física relacionada a performance e prevenção de lesão músculo esquelético. Tem como característica realizar mudanças nas habilidades biomotoras fundamentais do ser humano, para produção de movimentos mais eficientes. A vantagem deste método de treinamento é a de atender tanto o indivíduo mais condicionado como o menos condicionado, criando um ambiente dinâmico de treino.

“Um dos principais aspectos do treinamento funcional é a utilização de exercícios que estimulam a propriocepção, sendo realizados com base nos movimentos naturais, dentre eles (locomoção, mudanças de níveis, empurrar/puxar e rotações), sem uso de máquinas de academia. Apesar dos estímulos altamente específicos para cada atividade, o verdadeiro treinamento funcional é global, porque nos seus programas desenvolvem-se de forma equilibrada todas as capacidades físicas: equilíbrio, força, velocidade, coordenação, flexibilidade e resistência”, afirma o Fisioterapeuta Mestre em Ciências pela UNIFESP e Especialista em Fisioterapia do Sistema Musculoesquelético, Marco Aurélio Invaldi Neves, do Zahra Spa & Estética.

No treinamento funcional, os exercícios são realizados com materiais livres, faixas elásticos, superfícies instáveis e reduzida, medicine balls, bolas suíças, trazendo benefícios mais significativos à capacidade funcional do corpo. Esse treinamento tem como objetivo: Controle do sistema músculo-esquelético, aperfeiçoamento do sistema sensório-motor e proprioceptivo, melhora da postura através dos órgãos sensitivos, aprimorar ou resgatar a eficiência do movimento humano para atividades do cotidiano, melhoria do equilíbrio muscular; diminuição da incidência de lesão, melhora do desempenho atlético; estabilidade articular, principalmente da coluna vertebral, aumento da eficiência dos movimentos, melhora da força, coordenação motora, além de melhora a flexibilidade e propriocepção.

Outro diferencial é a prevenção de lesões. Alguns dos exercícios funcionais são realizados lentamente para que se tenha consciência de como cada movimento funciona. Outros de maneira rápida e brusca, onde a instabilidade criada externamente provoca respostas inconscientes ou reflexos.  

A frequência considerada ideal é três vezes por semana, no entanto a quantidade de sessões varia de pessoa para pessoa. Depende do que é melhor para o praticante, segundo seus objetivos, suas condições físicas e suas limitações. Como em todo exercício, deve-se respeitar a individualidade, afirma o fisioterapeuta.

veja também