Meninas que menstruam cedo têm mais risco de depressão

Meninas que menstruam cedo têm mais risco de depressão

Atualizado: Quarta-feira, 5 Janeiro de 2011 as 11:41

Meninas que menstruam muito cedo (11 anos ou menos) correm mais risco de ter sintomas depressivos na adolescência do que as que menstruam a partir dos 13 anos, segunda uma pesquisa das Universidades de Bristol e de Cambridge.

O estudo realizado com 2.184 meninas com idades entre 10 e 14 anos, analisou o tempo entre a primeira menstruação e a aparição dos sintomas.

A idade média da primeira menstruação das meninas analisadas foi de 12 anos e 6 meses. Eles descobriram que as meninas que iniciaram seus períodos antes dessa idade (a partir dos 11anos) tiveram mais sintomas depressivos quando chegaram aos 13 e 14. Já as que menstruaram após os 13 apresentaram menos sintomas depressivos.

A coordenadora da pesquisa Carol Joinson, professora da Faculdade de Ciências Sociais e Medicina Comunitária da Universidade de Bristol, conclui que as meninas que amadurecem mais cedo estão mais vulneráveis ao desenvolvimento de sintomas depressivos no momento em que chegam à adolescência. Isso sugere que a maturação ocorrida mais tarde pode protegê-las contra a aflição psicológica.

- A transição para a puberdade é um período crítico de desenvolvimento, associado a muitas mudanças biológicas, cognitivas e sociais. Esses fatores podem incluir o aumento de conflitos com os pais, o desenvolvimento de relações amorosas, mudanças na imagem corporal e níveis hormonais.

Ao menstruarem mais cedo do que as demais garotas, elas podem se sentir isoladas e confrontadas com exigências para as quais não estão emocionalmente preparadas, afirma Carol.

Uma das formas de minimizar o problema, segundo a pesquisadora, é haver intervenções na escola e na família das garotas que passam por essa fase.

- Se as meninas que atingem a puberdade precoce têm maior risco de problemas psicológicos na adolescência, a escola e programas de base familiar visando à prevenção dos sintomas podem ajudá-las.

veja também