Métodos como uma boa higiene oral, são eficazes para previnir a gengivite.

Como acabar com a gengivite?

Atualizado: Quinta-feira, 28 Fevereiro de 2013 as 11:14

 

Muitos dentistas recomendam e orientam os pacientes à cuidarem dos dentes, fazendo uma boa escovação e boa higienização. Mas por falta de tempo ou por preguiça, acabam contraindo doenças bocais mais sérias, como a gengivite.
 
A gengivite é uma inflamação na gengiva e é causada pelo acúmulo de placa bacteriana. Se a placa não for removida pela escovação e uso de fio dental diários, ela produz toxinas (venenos) que irritam a mucosa da gengiva causando a gengivite.
 
Segundo um estudo divulgado pelo Ministério da Saúde, até os 12 anos de idade, 37% da população brasileira é acometida por algum tipo de doença periodontal. Entre 15 e 19 anos, este número atinge a casa dos 49,1%, vai para 82% entre 35 e 44 anos e chega à marca de 98,2% entre 65 e 74 anos. 
 
“Caso fizéssemos um exame mais acurado, em praticamente 100% da população brasileira encontraríamos algum ponto de sangramento no tecido gengival, principal sinal clínico para o diagnóstico da gengivite”, diz o cirurgião-dentista, Pedro Paulo Bak Mansi, especialista em periodontia.
 
O jeito é fazer uma boa higiene oral e previnir a doença. Lembrando que, as visitas ao dentista, são indispensáveis. Aconselharia que fossem feitas três visitas ao longo do ano, ou seja, uma visita a cada quatro meses”, recomenda.
 
Aprenda passo a passo de como realizar uma boa higienização bucal e previnir a gengivite:
 
1- Realize uma boa higiene bucal pela manhã, depois do almoço e, principalmente, antes de dormir.
 
2- Use uma escova dental de boa qualidade, pasta de dentes e fio dental todas as vezes que for realizar a higiene bucal.
 
3- De maneira alguma substitua nenhum dos itens acima por qualquer outro produto do mercado, tais como os enxaguantes bucais e escovas interdentais. Estes podem ser usados como complementos, nunca como substitutos, quando o dentista recomendar.
 
4- Caso haja sangramento na gengiva, não suspenda o uso do fio dental. Marque uma consulta e peça a orientação do dentista.
 
5- Consulte um cirurgião dentista pelo menos de seis em seis meses. Caso seja possível, faça três visitas ao ano – quatro em quatro meses. Nesses intervalos de tempo, caso note alguma alteração, retorne ao consultório imediatamente.
 
6- Nunca faça uso de remédios ou produtos odontológicos sem o conhecimento de um bom profissional. A única pessoa habilitada a indicar produtos odontológicos de uso contínuo ou remédios é o cirurgião dentista.
 
7- Mantenha uma boa dieta. Não podemos esquecer que, além da gengivite, uma alimentação rica em açúcar pode causar cáries.
 
 
 
 
 
 
Com informações de: Terra
 

veja também