Mulher recebe transplante completo de mão nos Estados Unidos

Mulher recebe transplante completo de mão nos Estados Unidos

Atualizado: Quarta-feira, 30 Março de 2011 as 9:34

O Hospital da Universidade de Emory, em Atlanta, nos EUA, anunciou nesta terça-feira um transplante completo de mão. A estudante Linda Lu, 21, de Orlando, na Flórida, foi submetida ao procedimento no dia 12 de março. Ela perdeu o membro quando ra criança.

Este é o primeiro transplante do tipo em um hospital de Atlanta. O procedimento envolveu várias equipes de cirurgiões, anestesistas enfermeiros e auxiliares. Duas equipes --uma dedicada à paciente e outra ao doador do braço-- concluíram a cirurgia com sucesso após 19 horas.   O transplante envolveu a conexão de várias estruturas, incluindo ossos, tendões, nervos, vasos e, finalmente, a pele. Após o procedimento, a norte-americana foi colocado em observação por 48 horas e agora está usando um suporte de alta tecnologia, enquanto aprende a dominar as funções da mão nova.

Lu vai começar a reabilitação no Emory e deve passar os próximos três meses em Atlanta. Durante a entrevista coletiva, ela afirmou que entende que o novo membro nunca será uma mão normal, mas espera que ajude em atividades cotidianas.

"Agora eu estou cheia de emoções e não sei descrever como me sinto, se é felicidade, esperança ou gratidão", disse.

"Este é um momento emocionante para a nossa paciente e sua família. Lu já está se referindo ao transplante como 'minha mão'", disse Linda Cendales, professora de cirurgia da Faculdade de Medicina da Universidade de Emory.

"Isso representa um grande sucesso para a universidade e para a medicina", declarou o senador republicano Saxby Chambliss. 'O procedimento que eles demonstraram irá beneficiar muitas pessoas, incluindo membros de nossas forças armadas que sofreram lesões no Iraque, Afeganistão e outros lugares.'

PRIMEIRO TRANSPLANTE DE MÃO

O primeiro transplante de mão do mundo foi realizado em 1964 no Equador, antes do desenvolvimento dos medicamentos imunossupressores. O paciente era um marinheiro que teve que amputar a mão transplantada duas semanas após o procedimento, em razão da rejeição de tecidos.

O transplante seguinte aconteceu na França, em 1998, e durou mais de dois anos, até que o paciente parou de tomar os remédios imunossupressores e pediu para a ter a mão removida.

Nos EUA, o primeiro procedimento foi realizado em 1999, e contava com Linda Cendales na equipe médica. O paciente vive com a mão transplantada até hoje e é o caso mais duradouro deste tipo de cirurgia. Cendales ainda participou do segundo transplante de mão no país, em 2001.  

veja também